Design de Produto no Fusion 360 da idéia ao protótipo
4.6 (313 ratings)
Instead of using a simple lifetime average, Udemy calculates a course's star rating by considering a number of different factors such as the number of ratings, the age of ratings, and the likelihood of fraudulent ratings.
1,613 students enrolled
Wishlisted Wishlist

Please confirm that you want to add Design de Produto no Fusion 360 da idéia ao protótipo to your Wishlist.

Add to Wishlist

Design de Produto no Fusion 360 da idéia ao protótipo

Projetando um produto do rascunho inicial até formas complexas, montagens e usinagem em CNC
4.6 (313 ratings)
Instead of using a simple lifetime average, Udemy calculates a course's star rating by considering a number of different factors such as the number of ratings, the age of ratings, and the likelihood of fraudulent ratings.
1,613 students enrolled
Last updated 12/2016
Portuguese
Portuguese
Price: Free
Includes:
  • 4 hours on-demand video
  • 2 Articles
  • 1 Supplemental Resource
  • Full lifetime access
  • Access on mobile and TV
  • Certificate of Completion
What Will I Learn?
  • Navegar pela interface de usuário do Autodesk Fusion 360
  • Entender o processo de projetar no Autodesk Fusion 360
  • Criar designs conceituais e formas orgânicas usando T-Splines
  • Projetar componentes mecânicos usando ferramentas de modelamento de sólidos
  • Criar montegens mecânicas e estudos de movimento
  • Colaborar com outros membros do projeto e gerenciar arquivos em nuvem
  • Criar detalhemtnso e renderizações
  • Usar o módulo CAM para configurar uma usinagem 2.5 eixos
View Curriculum
Requirements
  • Conhecimento básico de modelamento 3D em qualquer CAD é recomendado, mas não obrigatório
Description

Já se perguntou como desenvolver suas ideias com um CAD simples de usar e muito poderoso?

Nesse curso o aluno terá uma introdução ao design de produto no Autodesk Fusion 360. Durante o curso você vai aprender como modelar ou esculpir sua ideia, trabalhar com montagens e, para finalizar seu projeto, criar detalhamentos, renderizações e prepará-lo para fabricação por usinagem CNC ou impressão 3D.

Fusion 360 é uma ferramenta CAD/CAM baseada em nuvem para desenvolvimento colaborativo de projetos. O Fusion 360 permite exploração e interação com as ideias de projeto entre uma equipe de desenvolvimento. Mais importante ainda é que o Fusion 360 combina modelamento de formas orgânicas, projeto mecânico e fabricação em apenas um pacote. Recomendamos que você aprenda mais sobre o Fusion 360 e faça o download no site oficial. Estudantes, educadores, entusiastas e startups (produto comercial ainda não disponível) tem direito a uma licença gratuita.

Ao terminar o curso, você vai poder projetar seus próprios produtos da ideia ao protótipo. 

Esse curso contém 4 horas de vídeo aulas, instruções passo-a-passo em format escrito e arquivos de exercícios. Em media, um aluno precisa de 16 a 24 horas para completer esse curso. Instale o Autodesk Fusion 360 e comece a aprender agora mesmo! 

Biografia do Instrutor

Os desafios de hoje serão resolvidos por designers engenheiros do amanhã. É por isso que a Autodesk dá a estudante, educadores e instituições de ensino acesso gratuito a software de design, aplicativos de criação e recursos de aprendizagem. Líder de mercado há mais de 30 anos, a Autodesk oferece o portfolio de produtos mais abrangente no mundo do design e engenharia. A Autodesk ajuda pessoas a imaginar, projetar e criar um mundo melhor. Todos –  de projetistas, engenheiros e arquitetos a designers e artistas digitais, sendo profissionais, estudantes ou entusiastas – usam software Autodesk para liberar sua criatividade e solucionar desafios importantes.

Who is the target audience?
  • Quem se interessa por usar CAD em design de produto e engenharia, incluindo designers industriais e engenheiros mecânicos assim como estudantes que se interessem por design e tecnologia.
Students Who Viewed This Course Also Viewed
Curriculum For This Course
33 Lectures
04:12:51
+
Introdução ao Autodesk Fusion 360
3 Lectures 41:38

Olá e bem-vindo à seção introdutório ao curso de Fusion 360! O Fusion 360 é uma ferramenta CAD/CAM baseada em nuvem para desenvolvimento colaborativo de projetos. As ferramentas no Fusion permitem exploração e interação com as ideias de projeto entre uma equipe de desenvolvimento. Todos os projetos são armazenados em nuvem, o que significa que você e sua equipe sempre têm acesso a informações atualizadas. O Fusion também localiza versões antidas do seu trabalho. Você pode usar o Autodesk A360 para visualizar cada versão no seu navegador, e promover uma versão antiga a atual. Finalmente, pode usar o Fusion e o A360 para compartilhar seus projetos e acompanhar as atividades feitas. Você pode até mesmo dar a outros acesso controlado a seus projetos sem a necessidade de uma ID Autodesk.

Antes de começar, você precisa instalar o Fusion 360 no seu computador. Para isso, por favor siga as instruções disponíveis na seção de recursos externos dessa aula.

Na primeira aula você vai aprender os primeiros passos no produto. Depois de completar esse modulo você será capaz de:

  • Criar um novo projeto no ambiente em nuvem da Autodesk – A360
  • Fazer o upload para o projeto de arquivos existentes
  • Criar um novo modelo

Por favor, baixe os arquivos zip do guia passo-a-passo e dos arquivos de aula que que incluem todos os arquivos usados ao longo do curso. 

Introdução ao Fusion 360
15:50

Muitos aspectos 3D são criados a partir de Sketches 2D. Para criar modelos inteligentes, você precisa entender como criar Sketches e aplicar dimensões e restrições geométrias. O Fusion 360 dá suporte a Sketches 3D, mas nesse módulo vamos abordar as ferramentas básicas de criação e edição de um Sketch 2D.

Nessa seção você vai aprender a:

  • Criar um Sketch 2D
  • Criar geometria num Sketch
  • Usar restrições para posicionar a geometria
  • Usar dimensões para definir o tamanho da geometria

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Fundamentos de Sketches e restrições 2D
08:27

Nessa aula você vai usar geometria 2D, restrições geométricas e dimensões para criar o modelo 3D de uma peça real.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Do Sketch ao modelo 3D
17:21
+
Modelamento de formas livres e sólidos no Fusion 360
6 Lectures 01:23:28

Modelar no Fusion 360 é uma experiência diferente em relação a outros CAD paramétricos. Alguns usuários dizem que é uma mentalidade diferente, mas que, ao se acostumarem, fez muito mais sentido na mente deles. Modelamento no Fusion 360 é essencialmente uma série de workflows que incluem uma gama de comandos diferentes que, quando usados juntos, tornam a experiência mais rápida, fácil e intuitiva. Em muitos casos, corpos, sketches e planos no Fusion 360 podem ser usados não somente para ajudar a criar geometria adicionar, mas para subtrair geometrias. Nesse módulo, você será apresentado a essa nova mentalidade.

Nessa seção você vai:

  • Criar um novo modelo no ambiente Model
  • Criar corpos
  • Modificar seu design
  • Adicionar aspectos a curpos esculpidos

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Criar uma forma em T-Splines
12:43

No ambiente Sculpt, você pode desenvolver formas simplesmente empuxando e puxando superfícies subdivididas. Essa experiência de “mão na massa” permite alterações fáceis e criação rápida de um conceito no Fusion 360.

Neessa aula você vai aprender a modificar corpos T-Splines.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Modificando formas T-Splines
09:23

Modelar com T-Splines é diferente de outras ferramentas de modelamento. Uma das maiores vantagems de usar T-Splines é a capacidade de adicionar detalhes somente onde é necessário. Isso pode não parecer tão importante, mas é um dos maiores desafios na maioria das ferramentas de modelamento por subdivisões. Adicionando informações somente onde é necessário, uma superfície T-Splines pode ser incrivelmente regular, ainda mantendo áreas de alto detalhamento e sendo fácil de manipular.

Nessa aula você vai aprender a adicionar detalhes em pontos específicos e manter a complexidade da geometria sob controle.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Adicionando detalhes a uma forma T-Splines
12:31

Nessa aula você aprenderá a criar uma forma T-Splines baseada em uma imagem de referência. Com as capacidades de modelamento de formas livres do Fusion 360, esse é um workflow bastante comum.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Forma T-Splines a partir de uma imagem de referência
16:19

Nesta palestra vamos revisitar o balancim criado anteriormente e olhar para um fluxo de trabalho diferente para a criação de um modelo sólido usando esboços e adicionando recursos, introduzindo-lhe os comandos de furo e fillet.

Nessa aula você vai aprender a:
• Criar um corpo sólido a partir de um esboço
• Adicionar orifícios a um corpo sólido
• Adicione filetes a um corpo sólido

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Modelamento a partir de Sketches
12:19

Nessa aula vamos explorar a adição de aspectos de modelamento de sólidos ao um corpo esculpido. Inicialmente, vamos adicionar uma espessura ao corpo esculpido com o comando Shell. Depois, vamos adicionar redes 3D para melhorar a rigidez do corpo. Por último, vamos dividir o corpo em duas metades.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Modelando a partir de um corpo esculpido
20:13
+
Colaboração e montagens no Fusion 360
10 Lectures 38:42

O Fusion 360 organiza e gerencia arquivos usando uma plataforma em nuvem centralizada. Isso permite que designers e engenheiros trabalhem juntos de maneira mais eficientte. Use esse pacote de ferramentas poderoso e seguro para aperfeiçoar a forma como você projeta, visualiza, simula e compartilha seu trabalho.

Nessa seção você vai aprender a:

  • Criar projetos no Fusion 360 e salvar diferentes versões
  • Criar e gerenciar projetos em grupo no Fusion 360
  • Adicionar e remover usuários dos projetos em grupo
  • Encontrar, visualizar e gerenciar arquivos dentro do ambiente colaborativo do Fusion 360 em um navegador de internet ou dentro do software
  • Acessar arquivos do Fusion 360 em um dispositivo móvel
  • Importar e exportar arquivos no Fusion 360
  • Compartilhar informações publicamente com interessados externos

Dicas para essa aula:

Para completar a seção móvel do tutorial, instale o aplicativo Autodeks 360 no seu dispositivo móvel.

Junte-se a um amigo que também tenhao Fusion 360. Em um dos exercícios você pode dar acesso ao seu projeto a outra pessoas.

Recomendamos a instalação do Google Chrome para melhor aproveitamente das capacidades colabotativas do Fusion 360 (o visualizador para navegador ainda não é suportado por IE, Firefox e Safari).

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Gerenciando arquivos do Fusion 360
08:39

Nessa aula, vamos convidar colaboradores para um projeto do Fusion 360, ver tópicos de discussão, e usar o Live Review para colaborar em tempo real.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Colaboração
04:33

Nas próximas aulas, você aprenderá como diferentes components podem ser agrupados para criar uma montage. Vamos usar várias ferramentas do Fusion 360 para nos certificar de que essas montagens sejam restringidar de acordo com a função que devem ter. Movimento de peças com relações entre si também será explicado.

O Fusion usa um approach de design top-down, que é essencialmente a quebra de um sistema para para entender os sub-sistemas que o compoem. Em um approach top-sown, uma visão geral da montagem é formulada, determinando mas não detalhando cada peça. Cada submontagens e peça é então refinada com mais detalhes, algumas vezes em vários níveis adicionais, até todas as especificações serem reduzidas a elementos básicos.

No design top-down, um ou mais aspectos de uma peça são definidos por algo da montagem, como o desenho de um layout ou a geometria de outra peça. Os detalhes do projeto (tamanho das características, posicionamento de peças na montagem, proximidade a outras peças, etc.) vem de cima (da montagem) e desce (até as peças), daí a expressão “top-down”.

Componentes e corpos

Se você é familiar com algum sistema CAD que referencia peças externas numa montagem, a primeira coisa a sabe é que o equivalente do Fusion a um arquivo “part” é um “component”, e todos os componentes ficam no mesmo arquivo de trabalho – não existem referências externas. Grupos de componentes agem como submontagens, e corpos são objetos físicos que existem dentro de um componente, ou no espaço. Podem haver múltiplas cópias de um componentes e, nesse caso, modificando um vamos modificar todos os outros.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Trabalhando com componentes
04:21

Nessa aula, vamos mover e alinhar componentes no espaço, mas não vamos prendê-los a suas novas localizações. Joints (aula futura) movem e alinham componentes, mas também restringem seus movimentos baseados na sua definição. Nessa aula vamos simplismente mudar posições no espaço. Em muitos casos, isso facilita o processo de montagem.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1

Movendo e alinhando
02:41

Nessa aula, vamos criar Rigid Groups no Fusion para restringir diversos corpos um ao outro que não tenham relações de movimento entre si. Em vez de criar vários Joints rígidos, é mais fácil usar o comando Rigid Group para prender vários objetos de uma vez. A função Rigid Group prende a posição relativa dos componentes selecionados. Os componentes então serão tratados como um único objeto quando movidos ou alterados por Joints.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Criando um Rigid Group
01:43

Nessa aula, vamos usar a ferramentas Joint para alinhar componentes numa montagem. Esse Joints também vão definir graus de liberdade em que esses peças podem se mover. Jointss são feitos entre componentes, mas são definidos por certos aspectos de cada componente, como uma face ou aresta. Eles definem como componentes podem ser mover e animar, e regem estudos de movimento.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Joints
03:13

Um As-built Joint é usado em geometrias importadas ou em caso de design top-down em que os componentes já estão em posição correta em relação uns aos outros, ou seja, não precisam ser movidos. Um As-built Joint mantem a posição e define relações de movimento.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

As-built Joints
02:21

Contact sets determina onde não pode haver interferência entre componente. Um Contact set por ser usado para definir os limites de movimento permitido, pois o movimento para quando os componentes entram em contato.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Contact Sets
01:40

Um Motion study no Fusion 360 permite que o usuário anomime a movimentação do modelo baseado em Joints e limites definidos. Nessa aula você vai aprender a fazer um motion study no Fusion 360.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Motion study
03:33

O Fusion usa um approach de design top-down, que é essencialmente a quebra de um sistema para para entender os sub-sistemas que o compoem. Em um approach top-sown, uma visão geral da montagem é formulada, determinando mas não detalhando cada peça. Cada submontagens e peça é então refinada com mais detalhes, algumas vezes em vários níveis adicionais, até todas as especificações serem reduzidas a elementos básicos.

No design top-down, um ou mais aspectos de uma peça são definidos por algo da montagem, como o desenho de um layout ou a geometria de outra peça. Os detalhes do projeto (tamanho das características, posicionamento de peças na montagem, proximidade a outras peças, etc.) vem de cima (da montagem) e desce (até as peças), daí a expressão “top-down”.

Nesse exercício, vamos projetar um balancim e aplicar As-built Joints para conectá-lo a outras peças de maneira dinâmica. Vamos trabalhar com geometrias existentes de outros componentes para fazer sketches e extrudar uma nova peça. Modelando no espaço junto dos componentes existentes, eliminamos a necessidade de alternar constantemente entre arquivos, e podemos facilmentes derivas aspectos de peças já aexistentes na montagem. Também podemos adicionar As-Built Joints facilmente para definir relações entre as peças.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Design top-down
05:58
+
Renderização, animação e detalhamentos
5 Lectures 36:16

Renderização é o processo de gerar uma imagem combinando informações de geometria, câmera, textura, iluminação e sombreamento (materiais) por meio de um software.

Antes da imagem ser renderizada, aparências de materiais são aplicadas às várias peças do modelo para visualizar como seria no mundo real. Materiais contém propriedades visuais de plástico, vidro, metal, tinta e madeira para criar imagens fotorrealistas. Nesse módulo você vai aprender a:

  • Definir materiais para o modelo
  • Editar e substituir materiais

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Definindo e editando materiais
10:49

Renderização é o processo de gerar uma imagem combinando informações de geometria, câmera, textura, iluminação e sombreamento por meio de um software. Nessa aula você vai aprender a:

  • Colocar imagens no modelo
  • Mudar as configurações de ambiente e cor de fundo
  • Mudar efeitos de ambiente
  • Renderizar uma imagem usando o Ray Tracer em tempo real
  • Criar imagens usando a ferramenta de renderização em nuvem do A360

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Renderização local e em nuvem
05:45

O ambiente Animation permite a criação automática ou manual de vistas em explosão, assim como o controle da animação de peças individuais da montagem. Animações pode ser usadas para apresentar e avaliar funcionalidade de projetos, incluindo operações de montagem ou manutenção.

Nessa aula vamos criar movimentação de câmera, mover componentes na timeline, animar a visibilidade de uma peça, criar um storyboard, e finalmente criar um vídeo da animação.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Criando animações
07:47

Existem duas formas de explodir um modelo: automática e manual. Explosão automática usa um algoritmo para criar rapidamente um estado explodido do modelo. Como alternativa, usando o comando Manual Explode temos mais precisão em cada eixo de explosão das peças.

Nessa aula, vamos mover componentes, adicionar explosão manual entre eles, criar transições de câmera e previsualizar a sequência animada.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Rendering part 4: Criando uma vista explodida
04:47

O Fusion permite a criação de detalhamentos 2D dos seus projetos e tem ferramentas essenciais de desenho que permite gerar documentação PDF e DWG do seu modelo. Ao criar um detalhamento, ele é derivado do modelo do Fusion 360, e é mostrado no Data Panel como um item derivado no projeto ativo. Nessa aula você aprenderá a:

  • Criar o detalhamento de um modelo
  • Criar vistas
  • Criar e editar informações do detalhamento
  • Alterar preferências e configurações
  • Exportar o desenho

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Criando um detalhamento no Fusion 360
07:08
+
CAM - Computer Aided Manufacturing
7 Lectures 52:07

CAM significa Computer Aided Manufacturing (Manufatura Auxiliada por Computador).

CAM é o passo em que convertemos o modelo da peça para uma linguagem usada no processo de fabricação (geralmente chamado de G-code). Esse processo pode ser para fresagem, torneamento ou corte a laser e pode ser feito em madeira, plástico ou metal, dependendo da aplicação. O ambiente CAM do Fusion 360 é projetado desde a base para funcionar dentro do Fusion.

Toolpaths CNC geralmente são classicados entre 2D, 3D, 4 eixos ou 5 eixos, dependendo do número de eixos envolvidos e como eles se movimentam. O termo 2D é um pouco impróprio pois todas as máquinas CNC modernas controlam pelo menos três eixos e todos os três se movem em algum momento durante uma operação de usinagem 2D. Um termo mais preciso, 2-1/2D, é bastante utilizado em fabricação CNC. Nessa aula, vamos usar o ambiente CAM do Fusion para te apresentar às técnidas de fresagem 2-1/2D.

Nessa seção você aprenderá a:

  • Criar Setups
  • Criar operações de furação
  • Visualizar e editar a biblioteca de ferramentas
  • Simular toolpaths e remoção de material
  • Copiar toolpaths
  • Produzir o código CNC por meio de pós processamento

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Visão Geral
09:51

Um Setup define diversas propriedades gerais para um grupo de operações de usinagem – incluindo o sistema de coordenadas de trabalho (WCS), geometria do blank, fixações e superfícies de usinagem.

Cada setup é representado como um item separado no browser com o ícone de setup. Quaisquer operações localizadas dentro desse item vão usar suas configurações como padrão. Para criar operações em CAM, você precisa de pelo menos um setup. Você pode criar um setup manualmente clicando no ícone Setup, na barra de ferramentas.

Lembre-se: se você não criar um setup manualmente antes de adicionar sua primeira operação, um setup com parâmetros padrão é criado automaticamente.

Setup
09:20

A operação Drill dá acesso a uma gama de operações de criação de furos e roscas.

A geometria para esses ciclos pode ser selecionada direto dos aspectos geométricos da peça e, assim como em outras operações 2D, geometrias também podem ser indicadas a partir de um sketch (por exemplo: centros de arcos).

Trabalhando com modelos sólidos, o modo mais fácil de usar a ferramenta Drill é selecionar faces cilíndricas dos furos diretamente. Isso automaticamente define a altura do material e profundidade de cada furo, e permite fazer furos em diferentes planos e profundidades em apenas um Drill. Repare também que ao furar a partir de faces cilíndricas, a opção Select Same Diameter fica disponível e permite seleção fácil – e automática – de vários furos silimares.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Furação
14:52

A Biblioteca de ferramentas permite gerenciar ferramentas para seus documentos e operações individuais, assom como usar as bibliotecas de ferramentas pré-definidas.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Biblioteca de ferramentas
04:27

Usando a operação Create Derived, você pode criar uma nova operação baseada em uma existente.

Se, por exemplo, você quiser fazer uma estratégia paralela logo depois de uma de contorno usando as mesmas configurações (sobremetal a deixar, tolerância, passo, limites, etc.), é mais fácil usar uma operação derivada do que fazer uma totalmente nova.

Essencialmente, a operação derivada é uma cópia da original, mas com outra estratégia. Repare que os valores de parâmetros são copiados, e não são associativos ao usar uma operação derivada; por exenplo, se você mudar o passo de uma operação, isso não vai alterar a outra.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Toolpath derivado
02:10

A ferramenta Simulation permite que você verifique se os toolpaths foram gerados como imaginado.

No modo Simulation você pode controlar a posição atual da ferramenta pelo slider do player localizado na parte de baixo da janela de visualização da simulação.

Começamos a simulação escolhendo as operações que nos interessam no browser, depois clicando com o botão direito e selecionando Simulate do menu que aparece. Uma alternativa é dar um duplo-clique em um item de toolpath no browser e simular esse toolpath. As operações são simuladas na ordem que aparecem no browser. Uma vez começada, a caixa de diálogo Simulate é aberta e a visualização do modelo é alterar para uma vista dedicada à simulação, com o player mostrado na parte de baixo.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Simulação
07:35

Pós-processamento é o processo que converte as informações de posicionamento do software para um código específico que pode ser executado diretamente em máquinas CNC.

Ao fazer o pós-processamento, as informações de posicionamento da ferramenta e outras informações associadas, como descrição da operação e comentários, são transferidas ao pós-processador. É total responsabilidade dele converter toda essa informação em código CNC. A configuração é livre para ignorar dados fornecidos ou gerar dados extra não diretamente derivados a localização da ferramenta.

O CAM contém configurações customizáveis de pós para todos os controles/máquinhas CNC mais difundidos. Pós-processadores genétricos incluem Fanuc, Heidenhain, Haas, Hurco, Mazak, MillPlus, Okuma, Siemens, Yasnak e muitos outros. As configurações de pós-processador podem ser atualizadas para se encaixarem às suas necessidades.

A funcionalidade CAM inclui um pós-processador altamente flexível e rápido baseado em programação JavaScript para realizar essa tarefa importantíssima. JavaScript não deve ser confundido com Java, que é uma linguagem de programação bastante diferente. O pós-processador é usado tanto para geração do programa CNC quanto das folhas de setup.

O pós-proccessador foi projetado primeiramente com o propósito de saíde de dados em forma de texto, então quando você precisar trocar informações com outras aplicações, deve escolher um formato de texto para simplicar o desenvolvimento posterior, quando possível.

O pós-processador foi otimizado para melhor performance e você deve ter seus programas CNC sendo gerados em segundos (a velocidade de saída geralmente excede 6-7Mb/s). Natualmente, a performance real depende na configuração específica de pós escolhida.

Obs.: Arquivos zip do guia passo-a-passo e arquivos de aula estão na Aula 1.

Pós-processamento
03:52
+
Compartilhe seus projetos!
2 Lectures 00:42
Compartilhe seus projetos!
00:21

Peça seu certificado!
00:21
About the Instructor
Autodesk Education
4.4 Average rating
3,273 Reviews
29,867 Students
20 Courses
Free software and resources for students and educators

Today's challenges will be solved by tomorrow's designers. That's why Autodesk gives students, educators, and educational institutions free access to our design software, creativity apps, and learning resources. A market leader for more than 30 years, Autodesk offers the broadest and deepest portfolio of products in the design world. Autodesk helps people imagine, design and create a better world. Everyone—from design professionals, engineers and architects to digital artists, students and hobbyists—uses Autodesk software to unlock their creativity and solve important challenges.