Formação Total em Scrum®
4.2 (303 ratings)
Instead of using a simple lifetime average, Udemy calculates a course's star rating by considering a number of different factors such as the number of ratings, the age of ratings, and the likelihood of fraudulent ratings.
2,330 students enrolled
Wishlisted Wishlist

Please confirm that you want to add Formação Total em Scrum® to your Wishlist.

Add to Wishlist

Formação Total em Scrum®

Curso preparatório para as certificações Scrum Master e Scrum Developer da ScrumStudy
Best Seller
4.2 (303 ratings)
Instead of using a simple lifetime average, Udemy calculates a course's star rating by considering a number of different factors such as the number of ratings, the age of ratings, and the likelihood of fraudulent ratings.
2,330 students enrolled
Last updated 5/2017
Portuguese
Current price: $10 Original price: $80 Discount: 88% off
5 hours left at this price!
30-Day Money-Back Guarantee
Includes:
  • 4.5 hours on-demand video
  • 15 Articles
  • 17 Supplemental Resources
  • Full lifetime access
  • Access on mobile and TV
  • Certificate of Completion
What Will I Learn?
  • Aplicar efetivamente o framework ágil mais famoso do mundo em seus projetos.
  • Preparar-se para as provas de certificação SDC e SMC.
  • Receber descontos para as provas de certificação SDC e SMC.
View Curriculum
Requirements
  • Não há pré-requisitos, embora seja necessário ter algum interesse no assunto.
Description

Você sabia que o Scrum é o framework ágil mais famoso do mundo? Pois é! Ele ficou assim famoso por ser adaptativo, iterativo, flexível além de ser um método de rápida entrega de valor.

O Scrum tem a capacidade de realizar entregas parciais que são totalmente funcionais para o cliente, assim, o cliente pode logo nos primeiros meses do projeto ver como o seu dinheiro investido está dando resultados.

O Scrum também garante a transparência nas comunicações e cria um ambiente de responsabilidade coletiva. Assim, o que é produzido pelo projeto é resultado do trabalho do time Scrum e não de um ou de outro indivíduo.

Muito bom, não é mesmo?

Este curso está desenhado para que qualquer pessoa que tenha interesse em conhecer o Scrum possa aprender em profundidade esse framework, tal como está descrito no Guia SBOK (a Bíblia do Scrum).

E além disso, com este curso, você também estará se preparando para os exames de certificação Scrum Master e/ou Scrum Developer da ScrumStudy (uma das maiores certificadoras em métodos ágeis do mundo). 

Nossos diferenciais são:

  • Vídeo-aulas que versam em sua totalidade sobre os tópicos dos exames de certificação SDC (Scrum Developer Certified) e SMC (Scrum Master Certified).
  • Cópia eletrônica do "Um Guia para o Conhecimento em Scrum" ou  Guia SBOK® para os mais íntimos.
  • Planos de estudos elaborados especialmente para ajudá-lo a seguir pelo caminho da certificação de maneira mais tranquila.
  • Mais de 200 questões simuladas para que você possa estar totalmente preparado para o exame.
  • VMEdu Authorized Training Partner, ou seja, somos representantes autorizados da ScrumStudy no Brasil.
  • Descontos de até 50% nas prova de certificação SDC e SMC.

Mais algumas ótimas razões para estudar conosco na Udemy:

  • Você terá acesso vitalício ao curso, embora seja recomendável que você o termine antes disso...
  • Você não perderá aquele capítulo especial da novela ou daquela série fantástica, já que poderá estudar a hora que quiser...
  • Você não precisará enlouquecer ou “criar” vagas para estacionar o seu carro...
  • Você não precisará se entupir de salgados ou refrigerantes na lanchonete da escola...
  • Você poderá assistir às aulas de pijama (ou até sem...)...
  • Você não se afundará em dívidas astronômicas para se matricular no curso ou fazer a prova de certificação...
  • E se, além disso, chegar à conclusão de que não gostou do curso, seu investimento será devolvido em até 30 dias da matrícula sem complicações.
Who is the target audience?
  • Este curso destina-se ao público em geral que tenha interesse em gerenciamento de projetos.
  • Coordenadores de equipe.
  • Interessados em realizar os exames de certificação SDC e SMC da ScrumStudy.
Students Who Viewed This Course Also Viewed
Curriculum For This Course
88 Lectures
04:32:43
+
Introdução
14 Lectures 48:50

Apresentação do Curso.

Preview 01:42

Nesta aula daremos uma rápida explicação sobre o que é o Scrum bem como o que é o Guia SBOK (Scrum Body of Knowledge) e como ele está estruturado.

Preview 02:45

Nesta aula veremos que todos os projetos possuem restrições e como o Scrum pode ajudar com isso. Veremos também como é composto o ciclo Scrum.

Preview 03:02

Muito se fala do Scrum nos dias de hoje. Mas você sabe como ele surgiu? Nesta aula veremos quem foram os idealizadores do Scrum e porque esse framework recebe esse nome.

História do Scrum
02:19

Existem vários benefícios no uso do Scrum, e é isso que veremos em detalhes nesta aula.

Porque usar o Scrum
04:49

Nesta aula abordaremos o tema escalabilidade, ou seja, os tamanhos que um time Scrum pode adotar.

Escalabilidade do Scrum
02:53

Embora já tenhamos visto brevemente em aulas anteriores o propósito do SBOK, nesta aula abordaremos em mais detalhe esse tópico.

Propósito do SBOK
02:22

Nesta aula faremos uma breve introdução sobre os principais componentes do Scrum: Princípios, Aspectos e Processos.

Estrutura do SBOK
02:03

Nesta aula mostraremos como o Guia SBOK deve ser utilizado para que você consiga extrair o máximo dele.

Como utilizar o SBOK
01:40

Nesta aula vamos ver que os papéis no Scrum se dividem em duas categorias: Papéis centrais e Papéis não essenciais.

Papéis no Scrum
06:56

Exercícios de Fixação - Papéis
10 questions

Dentro do framework Scrum alguns documentos são essenciais para que o trabalho consiga ser realizado com sucesso. A documentação e outros elementos gráficos utilizados ao longo de um projeto Scrum são denominados artefatos, e eles são especificamente projetados para maximizar a transparência das informações chave necessárias para assegurar que o Time Scrum tenha sucesso nas entregas do projeto.

Artefatos do SCRUM
06:12

Exercícios de Fixação - Artefatos
7 questions

O Scrum é composto por diversos eventos Time-boxed também chamados de cerimônias. Nesta aula vamos ver cada um deles.

Cerimônias (Eventos) do Scrum
08:34

Exercícios de Fixação - Cerimônias (Eventos)
9 questions

Afinal, qual é correto? A Sprint ou O Sprint? Vamos tentar resolver essa questão nesta aula.

Sprint é menino ou menina?
01:20

Você, obviamente, já deve saber o que é um projeto. Nesta aula vamos definir mais dois termos importantes: o que são Programas e o que são Portfólios.

Preview 02:13
+
Princípios do Scrum
7 Lectures 16:29

Nesta aula vamos explicar por que os princípios são importantes para um projeto que adota o Scrum.

Princípios: Introdução
00:40

Nesta aula veremos que no Scrum, as decisões são tomadas com base na observação e em experimentos, ao invés de no planejamento inicial detalhado. O Controle de Processos Empíricos se baseia em três idéias principais: transparência, inspeção e adaptação.

Princípios: Controle de Processos Empíricos
04:16

O Scrum acredita que os colaboradores são auto-motivados e procuram aceitar responsabilidades maiores.Com isso, eles entregam um valor maior quando auto-organizados.

Princípios: Auto-organização
02:00

A Colaboração em Scrum refere-se ao Time Central do Scrum trabalhando e interagindo em conjunto com os Stakeholders para criar e validar as entregas do projeto, para assim atingir os objetivos delineados na Visão do Projeto.

Princípios: Colaboração
03:43

O framework Scrum é impulsionado pelo objetivo de oferecer o máximo valor de negócio em um período de tempo mínimo. Uma das ferramentas mais eficazes para realizar esse objetivo é a priorização.

Princípios: Priorização baseada em valor
01:30

O Scrum trata o tempo como uma das restrições mais importantes no gerenciamento de um projeto. Para solucionar as restrições de tempo, o Scrum introduz um conceito chamadoTime-boxing, que propõe a fixação de um certo período de tempo para cada processo e atividade de um projeto Scrum.

Princípios: Time Boxing
01:47

O framework Scrum é impulsionado pelo objetivo de oferecer o maior valor de negócio em um curto período de tempo. Para alcançar este objetivo, na prática, o Scrum acredita em desenvolvimento iterativo de resultados

Princípios: Desenvolvimento iterativo
02:33

Exercícios de Fixação - Princípios
11 questions
+
Aspectos: Organização
9 Lectures 29:17

A partir desta seção iniciaremos a explicação dos Aspectos do Scrum que devem ser considerados e gerenciados durante o projeto. 

E especificamente nesta seção, iremos discutir os vários ângulos de uma organização do projeto Scrum, bem como os papéis centrais e não-essenciais, e como formar os Times Scrum de alto desempenho.

Aspectos: Organização - Introdução
00:25

O Dono do Produto representa os interesses da comunidade de stakeholders para o Time Scrum. O Dono do Produto é responsável por garantir uma comunicação clara para o Time Scrum, sobre requisitos de funcionalidade do produto ou serviço, definindo os Critérios de Aceitação, e garantindo o cumprimento desses critérios.

Aspectos: Organização - Dono do Produto
03:06

O Scrum Master é o "líder servidor" do Time Scrum, aquele que modera e facilita a interação do time, agindo como motivador e mentor do time. O Scrum Master é responsável por garantir que o time tenha um ambiente de trabalho produtivo, protegendo o time de influências externas, removendo qualquer impedimento, e aplicando os princípios, aspectos e processos do Scrum.

Aspectos: Organização - Scrum Master
01:48

O Time Scrum é muitas vezes referido como Time de Desenvolvimento, uma vez que são responsáveis pelo desenvolvimento do produto, serviço ou de outro resultado. Trata-se de um grupo de indivíduos que trabalham nas Estórias de Usuário do Backlog do Sprint para criar as entregas para o projeto.

Aspectos: Organização - Time Scrum
01:58

Para um Time Scrum novo, a abordagem e o método do Scrum, podem parecer inicialmente um pouco difícil  e diferente. Como em qualquer outro time novo, sua evolução acontece geralmente através de um processo de quatro etapas, durante o seu primeiro projeto Scrum. Este processo é conhecido como modelo de  Tuckman de dinâmicas de grupo (Tuckman, 1965).

Preview 05:00

As organizações que aplicam o framework Scrum incentivam um ambiente aberto e de diálogo entre os seus colaboradores. Os conflitos entre os membros do Time Scrum são geralmente resolvidos de forma independente, com pouco ou nenhum envolvimento dos gerentes, ou outros fora do Time Scrum. 

Teorias de RH: Gerenciamento de conflitos
05:29

As organizações que aplicam o framework Scrum incentivam um ambiente aberto e de diálogo entre os seus colaboradores. Os conflitos entre os membros do Time Scrum são geralmente resolvidos de forma independente, com pouco ou nenhum envolvimento dos gerentes, ou outros fora do Time Scrum. 

Teorias de RH: Gerenciamento de Conflitos – Parte 2
03:58

Os estilos de liderança variam de acordo com: a organização, a situação, e até mesmo com os indivíduos e com os objetivos específicos do projeto Scrum. 

Teorias de RH: Liderança
03:15

Bons lideres motivam suas equipes. É por isso que nesta aula abordaremos as principais teorias de motivação que o ScrumMaster pode aplicar.

Teorias de RH: Teorias de motivação
04:18

Exercícios de Fixação - Aspectos: Organização
14 questions
+
Aspectos: Justificativa de Negócio
6 Lectures 24:54

O objetivo desta seção é entender o conceito e a finalidade da Justificativa de Negócio no que se refere aos projetos Scrum.

Aspectos: Justificativa de Negócios - Introdução
00:29

Um projeto é um empreendimento colaborativo para criar novos produtos ou serviços, ou para entregar resultados, conforme definido na Declaração da Visão do Projeto. Os projetos são geralmente afetados por restrições de tempo, custo, escopo, qualidade, pessoas e capacidades organizacionais. Normalmente, os resultados gerados pelos projetos devem criar algum tipo de valor de negócio ou serviço.

Aspectos: Justificativa de Negócio - Entrega orientada a valor
03:11

A justificativa de negócio demonstra as razões para a realização de um projeto, respondendo à pergunta: "Por que este projeto é necessário?". A justificativa de negócio impulsiona toda a tomada de decisão referente a um projeto. Por isso, é importante avaliar a sua viabilidade e probabilidade de sucesso.

Aspectos: Justificativa de Negócio - Importância da Justificativa de Negócio
02:27

O valor do negócio deve ser avaliado regularmente, para determinar se a justificativa ou viabilidade de execução do projeto continua a existir. A avaliação frequente do investimento no projeto em relação ao valor do negócio que está sendo criado, qualifica a viabilidade de um projeto.

Aspectos: Justificativa de Negócio - Justificativa de Valor Contínuo
03:02

Embora comumente utilizadas, as ferramentas como gráficos de barra e Gráficos de Gantt, têm limitações ao acompanhar e fornecer relatórios de progresso, referentes ao desempenho do projeto. A Análise de Valor Agregado (AVA) é utilizada para esse propósito.

Aspectos: Justificativa de Negócio - Análise do Valor Agregado - Parte 1
08:53

Esta é a 2a parte da Aula referente à Análise do Valor Agregado.

Embora comumente utilizadas, as ferramentas como gráficos de barra e Gráficos de Gantt, têm limitações ao acompanhar e fornecer relatórios de progresso, referentes ao desempenho do projeto. A Análise de Valor Agregado (AVA) é utilizada para esse propósito.

Aspectos: Justificativa de Negócio - Análise do Valor Agregado - Parte 2
06:52
+
Aspectos: Qualidade
7 Lectures 13:59

O objetivo desta seção é definir a qualidade no que se refere aos projetos e apresentar a abordagem do Scrum no atingimento de níveis exigidos de qualidade.

Aspectos: Qualidade - Introdução
00:34

O Escopo de um projeto é a soma total de todos os incrementos do produto e do trabalho necessário para o desenvolvimento do produto final. A qualidade é a capacidade das entregas em atender os requisitos de qualidade do produto e satisfazer as necessidades dos clientes.

Aspectos: Qualidade - Qualidade e Escopo
02:11

A qualidade e o valor de negócio estão muito ligados. Compreender o escopo de um projeto é fundamental para mapear corretamente os benefícios e resultados do projeto e de seu produto final, para entregar valor de negócio.

Aspectos: Qualidade - Qualidade e Valor de Negócio
01:42

Cada Estória de Usuário terá respectivamente os Critérios de Aceitação da Estória de Usuário associados (também conhecidos como "Critérios de Aceitação"), que são os objetivos componentes pelos quais a funcionalidade de uma Estória de Usuário é julgada.

Aspectos: Qualidade - Critérios de Aceitação
02:51

Os Critérios de Aceitação são únicos para cada Estória de Usuário e não são substitutos da lista de requisitos. Nesta aula vamos ver como escrever um critério de aceitação.

Aspectos: Qualidade - Escrevendo os Critérios de Aceitação
02:15

Há uma diferença fundamental entre os "Critérios de Pronto" e os "Critérios de Aceitação". E é o que veremos nesta aula.

Aspectos: Qualidade - Definição de “Pronto”
01:38

Nesta aula veremos como o ciclo PDCA pode ser aplicado ao Scrum. 

Aspectos: Qualidade - O Ciclo PDCA Planejar-Fazer-Verificar-Agir (Plan-Do-Check-
02:48
+
Aspectos: Mudança
4 Lectures 08:33

O objetivo desta seção é definir a mudança no que se refere aos projetos e apresentar a abordagem do Scrum do seu controle.

Aspectos: Mudança - Introdução
00:35

Acredite se quiser, mas a única coisa constante em um projeto é que ele está mudando a todo momento. E é isto o que veremos nesta aula.

Aspectos: Mudança - O que é mudança
03:06

Nesta aula veremos como o Scrum ajuda as organizações a se tornarem mais flexíveis e abertas a mudanças. 

Aspectos: Mudança - Mudança em Scrum
01:33

Mundanças são inevitáveis. Cabe então ao PO fazer com que elas sejam incorporadas ao projeto sem grandes traumas, e é isso o que veremos nesta aula.

Aspectos: Mudança - A gestão de mudanças no Scrum
03:19
+
Aspectos: Riscos
12 Lectures 32:13
Aspectos: Riscos - Introdução
00:35

O risco não precisa ser hoje tão temido: administrá-lo tornou-se sinônimo de desafio e oportunidade.

Aspectos: Riscos - Risco, problema, incerteza e impacto
02:46

É importante ter em mente que, embora os riscos sejam eventos reais, isto é, que existem efetivamente no universo que nos cerca, a análise deles se baseia muito mais na nossa percepção de sua existência do que na sua própria existência. 


Aspectos: Riscos - Psicologia do risco
01:41

As teorias da decisão e utilidade são as bases fundamentais para um controle de riscos eficaz e é isso o que veremos nesta aula.

Aspectos: Riscos - Teoria da decisão e da utilidade
02:11

A vida real é um jogo de estratégia. Mas, raramente podemos esperar sairmos sempre “vencedores”. Escolher a alternativa de aparente maior retorno tende a ser a decisão mais arriscada, pois poderá provocar a defesa mais acirrada dos que perderão com essa alternativa. Geralmente aceitamos alternativas moderadas de meio termo: nem se ganha muito nem se perde muito. E veremos como isso funciona nesta aula.

Aspectos: Riscos - Tolerância, apetite e limite
03:28

Nesta aula veremos qual é o procedimento de gerenciamento de riscos que deve ser adotado em um projeto Scrum.

Aspectos: Riscos - Procedimento no Gerenciamento de Riscos
02:41

Um risco não pode ser gerenciado se não foi identificado. Isso parece óbvio, mas muitas vezes deixamos os riscos que a princípio nos parecem simples passar despercebidos. E é isso o que detalharemos nesta aula.

Aspectos: Riscos - Identificação de Riscos
04:35

Nesta aula abordaremos a avaliação de riscos que ajuda a compreender o impacto potencial de um risco, qual sua a probabilidade de ocorrência e quando o risco pode se materializar. 

Aspectos: Riscos - Avaliação de Riscos
08:11

Nesta aula veremos que os Riscos Identificados devem ser considerados na criação do Backlog Priorizado do Produto que também pode ser chamado de Backlog Priorizado do Produto com o Risco Ajustado.

Aspectos: Riscos - Priorização de Riscos
01:29

A resposta a cada um dos riscos vai depender da probabilidade e impacto dos riscos. No entanto, a natureza iterativa do Scrum com seus ciclos rápido de tempo e feedback, permite a detecção precoce de falhas, portanto, na prática, já possui uma característica natural de mitigação. E é isso o que veremos nesta aula.

Aspectos: Riscos - Mitigação de Riscos
02:02

Pelo fato de que os stakeholders têm interesse no projeto, é importante mantê-los informados sobre os riscos. Essas informações devem incluir o impacto potencial e os planos de resposta para cada risco. E é isso o que abordaremos nesta aula.

Aspectos: Riscos - Comunicação de Riscos
01:20

Nesta aula veremos como o Scrum ajuda a minimizar riscos.

Aspectos: Riscos - Minimização de Riscos Através do Scrum
01:14
+
Processos e fases
2 Lectures 06:48
Definição de processo
02:21

Overview de fases e processos do SBOK
04:27
+
Fase Iniciar
9 Lectures 37:02

Aqui descrevemos brevemente os processos que fazem parte desta fase.

Introdução
01:06

Neste processo, o Caso do Negócio do Projeto é revisado para criar uma Declaração da Visão do Projeto que servirá como inspiração e orientação para todo o projeto. O Dono do Produto também é identificado aqui.

8.1: Criar a visão do projeto - Parte 1
03:09

Neste processo, o Caso do Negócio do Projeto é revisado para criar uma Declaração da Visão do Projeto que servirá como inspiração e orientação para todo o projeto. O Dono do Produto também é identificado aqui.

8.1: Criar a visão do projeto - Parte 2
03:43

Nesse processo, o Scrum Master e os stakeholders são identificados, utilizando Critérios de Seleção específicos.

8.2: Identificar o Scrum Master e o(s) Stakeholder(s) - Parte 1
04:02

Nesse processo, o Scrum Master e os stakeholders são identificados, utilizando Critérios de Seleção específicos.

8.2: Identificar o Scrum Master e o(s) Stakeholder(s) - Parte 2
03:24

Nesse processo, os membros do Time Scrum são identificados. Normalmente, o Dono do Produto tem a responsabilidade de selecionar os membros do time, porém, muitas vezes conta com a colaboração do Scrum Master.

8.3: Formar o Time Scrum
05:02

Nesse processo, a Declaração da Visão do Projeto serve como base para o desenvolvimento dos Épicos que podem ser elaborados durante as Reuniões dos Grupos de Usuários.

8.4: Desenvolver o(s) Épico(s)
06:48

Neste processo, os Épicos são refinados e elaborados, e em seguida priorizados, para criar o Backlog Priorizado do Produto. Os Critérios de Pronto também são estabelecidos aqui. 

8.5: Criar o Backlog Priorizado do Produto
05:58

Neste processo, o Time Central do Scrum analisa as Estórias de Usuário no Backlog Priorizado do Produto para desenvolver um Cronograma de Planejamento da Release, que é essencialmente, um cronograma de implantação por fases. O tamanho das Sprints também é determinado durante esse processo.

8.6: Conduzir o Planejamento da Release
03:50

Exercícios de Fixação - Fase Iniciar
9 questions
+
Fase Planejar e Estimar
6 Lectures 25:28

Aqui descrevemos brevemente os processos que fazem parte desta fase.

Introdução
01:17

Neste processo as Estórias de Usuário e os seus Critérios de Aceitação são criados. Essas Estórias são geralmente escritas pelo Dono do Produto e sãoprojetadas para assegurar que os requisitos do cliente sejam claramente descritos e possam ser totalmente compreendidos por todos os stakeholders. As Estórias de Usuário aqui criadas são incorporadas ao Backlog Priorizado do Produto.

9.1 Criar a Estória de Usuário
05:05

Neste processo o Dono do Produto aprova as Estórias de Usuário para a Sprint. Em seguida, o Scrum Master e o Time Scrum estimam os esforços necessários para desenvolver a funcionalidade descrita em cada Estória de Usuário. E por fim, o Time Scrum se compromete a entregar os requisitos do cliente sob a forma de Estórias de Usuário aprovadas, estimadas e comprometidas.

9.2 Aprovar, Estimar e Comprometer as Estórias de Usuário
06:09

Nesse processo, as Estórias de Usuário Aprovadas, Estimadas e Comprometidas, são divididas em tarefas específicas, e transformadas em uma Lista de Tarefas. Muitas vezes, uma Reunião de Planejamento de Tarefas é realizada para este fim.

9.3 Criar as Tarefas
04:59

Neste processo, o Time Central do Scrum, estima o esforço necessário para realizar cada tarefa na Lista de Tarefas. O resultado deste processo é a Lista de Tarefas com Esforço Estimado.

9.4 Estimar as Tarefas
03:07

Neste processo, o Time Central do Scrum organiza uma Reunião de Planejamento do Sprint, onde o grupo cria um Backlog do Sprint contendo todas as tarefas a serem concluídas no Sprint.

9.5 Criar o Backlog da Sprint
04:51

Exercícios de Fixação - Fase Planejar e Estimar
9 questions
4 More Sections
About the Instructor
Pilar Sanchez Albaladejo, PMP, CSM, CST, MSc, MBA
4.3 Average rating
1,081 Reviews
5,686 Students
5 Courses
Senior Project Manager

Tenho mais de 20 anos de experiência em gerenciamento de projetos. Trabalhei em empresas tanto do setor privado quanto do público. E desde 2010 tenho me dedicado também ao magistério como professora de cursos de pós-graduação.

Tenho mestrado internacional em Desenho e Direção de projetos pela Universidade Miguel de Cervantes na Espanha e MBA internacional pela FGV e UCI (Universidade de Irvine na Califórnia). 

Sou certificada como PMP - Project Management Professional (do PMI) desde 2006, CSM - Certified Scrum Master (da ScrumAlliance) desde 2007 e CST - Certified Scrum Trainer (da ScrumStudy) desde 2016.

Acredito que um grande país se faz com pessoas instruídas e engajadas em melhorar as condições de vida de seus semelhantes. 

Juntos construiremos um novo futuro!