Processos de refino na indústria do petróleo
4.8 (153 ratings)
Course Ratings are calculated from individual students’ ratings and a variety of other signals, like age of rating and reliability, to ensure that they reflect course quality fairly and accurately.
625 students enrolled

Processos de refino na indústria do petróleo

Processos de separação, conversão, tratamento e processos auxiliares.
Highest Rated
4.8 (153 ratings)
Course Ratings are calculated from individual students’ ratings and a variety of other signals, like age of rating and reliability, to ensure that they reflect course quality fairly and accurately.
625 students enrolled
Created by Rodolfo Stonner
Last updated 8/2019
Portuguese
Portuguese [Auto]
Current price: $16.99 Original price: $24.99 Discount: 32% off
5 hours left at this price!
30-Day Money-Back Guarantee
This course includes
  • 4 hours on-demand video
  • 29 downloadable resources
  • Full lifetime access
  • Access on mobile and TV
  • Certificate of Completion
Training 5 or more people?

Get your team access to 4,000+ top Udemy courses anytime, anywhere.

Try Udemy for Business
What you'll learn
  • Características dos principais processos e equipamentos de refinação, na indústria do petróleo.
Requirements
  • Ensino médio, engenharia, administração
Description

Para quem trabalha na indústria do refino, seja na operação, manutenção, construção&montagem, administração, é fundamental conhecer os princípios básicos do refino.

Desde a extração do petróleo, os primeiros tratamentos, os processos de separação do petróleo em seus diferentes componentes, passando pelos processos de conversão, onde são gerados produtos de maior valor agregado, e pelos processos de tratamento, indispensáveis pelas exigências ambientais. Os processos auxiliares, geração de hidrogênio, cogeração, resfriamento, tratamento de efluentes, são também importantes para qualquer indústria de processo.

Apresentado de forma simples e didática, com muitas figuras, desenhos e fotos, a refinaria deixará de ser uma caixa preta, cheia de mistérios...

Who this course is for:
  • Engenheiros
  • Técnicos
  • Planejadores
  • Gerentes de obra
  • Gerentes de projeto
  • Orçamentistas
  • Operadores
  • Técnicos manutenção
Course content
Expand all 31 lectures 03:51:22
+ Introdução
3 lectures 26:40

Ao final desta abertura, os alunos conhecerão o público-alvo, quem é o instrutor, a importância da indústria do petróleo no contexto mundial, e quais serão os conhecimentos obtidos ao final do curso.

Preview 02:49

Os alunos conhecerão as diversas seções e aulas deste curso, podendo escolher em seguir sequencialmente, ou ir aos tópicos que mais interessam.

Roteiro do curso
06:35

Conhecer as características do petróleo e de seus derivados, principais especificações dos produtos.

Preview 17:16

Perguntas simples para verificar se os conceitos básicos desta seção introdutória foram corretamente assimilados.

Visão geral do petróleo, derivados, características e propriedades
2 questions
+ Processos de separação
10 lectures 01:17:12

O fluxograma da destilação atmosférica: a dessalgadora, os tanques (teto fixo e teto flutuante) e os vários tipos de permutadores.

Destilação atmosférica - parte 1
11:14

Destilação atmosférica: o coração da unidade - o forno. Principais componentes (radiação, convecção), queimadores, sistemas de pré-aquecimento de ar, detalhes da montagem.

Destilação atmosférica - parte 2
08:14

A torre fracionadora, como é feita a separação dos produtos, as torres retificadoras, as torres com recheio (aleatório e estruturado).

Destilação atmosférica - parte 3
07:05

Por que é necessária a destilação a vácuo? Características que a diferenciam da destilação atmosférica. Como se produz o vácuo.

Destilação a vácuo - parte 1
05:40

Características do forno de vácuo: formação de coque. A remoção do coque: Steam air decoking e outros processos.

Destilação a vácuo - parte 2
11:00

Este questionário busca verificar a retenção de conhecimentos acerca das destilações, atmosférica ou a vácuo.

Destilação
5 questions

Como se processa o gás natural para obter o gás natural, o gás liquefeito de petróleo e outras frações leves. Separação por abaixamento de temperatura.

Processamento de gás natural
05:19

A produção de óleos lubrificantes envolve, desde a destilação, alguns cuidados especiais, distintos do processo de produção de combustíveis.

Características do refino de óleos lubrificantes
06:45

A produção do óleo lubrificante pesado "Bright Stock"exige um processo denominado desasfaltação a propano, processo que gera também asfalto. Este processo de separação difere dos anteriores por não ser baseado em temperatura, porém na utilização de solventes (no caso, propano).

Desasfaltação a propano
07:02

Os produtos aromáticos afetam o índice de viscosidade, ou seja, a indesejada variação de viscosidade com a temperatura, portanto estes compostos devem ser removidos dos lubrificantes. este é também um processo que usa solvente, no caso, o furfural.

Desaromatização a furfural
07:39

As parafinas afetam a fluidez dos lubrificantes, portanto também devem ser removidas. Este também é, como o nome indica, um processo que usa solvente. Ademais, parte do processo se passa com temperaturas negativas, o que leva a certos cuidados especiais.

Desparafinação com solvente
07:14

Verificar a retenção de conhecimentos acerca das diferenças entre os processos de produção de lubrificantes e combustíveis.

Lubrificantes
1 question
+ Processos de conversão
6 lectures 44:41

Os alunos conhecerão o mais tradicional e um dos mais rentáveis processos de conversão, que craqueia (quebra) moléculas de grande cadeia molecular, gerando moléculas menores, mais leves, e de maior valor agregado.

Preview 09:46

Os alunos conhecerão um moderno processo de craqueamento, que adicionalmente gera compostos já hidrotratados. Os desafios metalúrgicos, os principais processos.

Hidrocraqueamento
07:48

O Craqueamento catalítico fluido e o hidrocraqueamento são processos fundamentais na indústria do petróleo, por converter frações residuais em derivados de alto valor agregado. É importante conhecer bem estas unidades, do ponto de vista processo, equipamentos, características.

Craqueamento
1 question

A alquilação catalítica é um processo de conversão que utiliza o conceito de síntese de móleculas, usando como catalisador o ácido sulfúrico ou o ácido fluorídrico. Este processo é usado para obter gasolina de aviação ou gasolina de alta octanagem. O aluno saberá também dos cuidados a tomar com o ácido fluorídrico, extremamente perigoso.

Alquilação
05:51

Os alunos conhecerão o processo de reforma, onde na presença de catalisadores, se obtém gasolina de alta octanagem.

Reforma catalítica
05:20

Os alunos conhecerão o processo mais comum de coqueamento, o coqueamento retardado. Utilização do coque, comparação deste processo com o Flexicoking.

Coqueamento retardado
10:47

Os alunos conhecerão as vantagens (e desvantagens) deste processo de tratamento do coque. Em que circunstâncias vale a pena utiliZar o Flexicoking, onde no mundo há unidades de flexicoking.

Flexicoking
05:09

As unidades de coque (Coqueamento retardado e flexicoking) são importantes na indústria do petróleo, e têm características próprias. Éimportante conhecer bem estas unidades.

Unidades de coque
1 question
+ Processos de Tratamento
4 lectures 21:13

Tratamento muito simples, para remoção de H2S e mercaptans de frações leves do petróleo.

Tratamento Cáustico
03:29

É também um tratamento realizado com soda, na presença de um catalisador, e com regeneração da soda. Pode ser um adoçamento (redução de contaminantes) quando utilizado para diesel ou querosene, ou pode efetuar a remoção de contaminantes do GLP e da nafta.

Tratamento MEROX
03:57

Em diversos processos se utiliza as etanolaminas (MEA, DEA) para tratamento de derivados, removendo H2S e CO2. A corrente de H2S oriunda do tratamento com DEA vai para a Unidade de Recuperação de Enxofre (URE), ou para a produção de ácido sulfúrico (WSA - Wet Sulphur Acid).

Tratamento DEA
04:18

Os hidrotratamentos são muito importantes para a indústria do refino, devido às questões ambientais. Um diesel com baixo teor de enxofre não tem um preço substancialmente maior, para valer a pena do ponto de vista econômico construir um hidrotratamento de diesel. porém, se não baixarmos os teores de enxofre do diesel, não poderemos comercializá-lo, devido às restrições cada vez mais severas. Então, é fundamental conhecer este processo.

Hidrotratamentos
09:29

Os tratamentos não agregam propriamente muito valor aos produtos, porém a não existência de tratamentos inviabiliza a comercialização dos produtos, devido às restrições ambientais.

Tratamentos
1 question
+ Processos Auxiliares
7 lectures 58:33

O hidrogênio é obviamente matéria prima essencial para os hidrotratamentos, portanto largamente consumido nas refinarias. Aqui se apresenta descrição desta unidade.

Geração de Hidrogênio
09:45

As etanolaminas (MEA, DEA) são intensamente utilizadas na remoção de H2S das correntes de derivados, em especial os mais leves. Estas aminas podem ser recuperadas junto aos tratamentos, ou as correntes de aminas podem ser levada a uma unidade de recuperação de aminas.

Recuperação de Aminas
02:58

A demanda de energia elétrica em uma refinaria é muito alta, e a rede pública não oferece a confiabilidade requerida. Por ter também alta demanda de vapor, as refinarias utilizam o conceito de cogeração.

Cogeração
14:43

As correntes contendo H2S oriundas dos tratamentos com aminas, dos hidrotratamentos, vão para a recuperação de enxofre. Aqui veremos a recuperação de enxofre in natura, pelo Processo Claus.

Recuperação de Enxofre
04:24

Uma outra forma de recuperar o enxofre é a formação de ácido sulfúrico, nas unidades WSA (Wet Sulphuric Acid), licenciadas pela Haldor Topsoe.

Ácido Sulfúrico
04:33

O balanço de energia de uma refinaria sempre exigirá o aporte de sistemas de resfriamento. Conheça os tipos de sistemas disponíveis, e seu funcionamento.

Sistemas de Resfriamento
07:42

Ao longo dos processos de refino, diversos efluentes são gerados. Que efluentes são estes, e como são tratados, antes de serem descartados?

Tratamento de Efluentes
14:28
+ Bibliografia e Referências
1 lecture 03:03
Bibliografia e Referências
03:03