Palestrante Coach
0.0 (0 ratings)
Course Ratings are calculated from individual students’ ratings and a variety of other signals, like age of rating and reliability, to ensure that they reflect course quality fairly and accurately.
9 students enrolled

Palestrante Coach

Amplie seu negócio, torne-se um especialistas em sucesso e gere transformação no mundo
0.0 (0 ratings)
Course Ratings are calculated from individual students’ ratings and a variety of other signals, like age of rating and reliability, to ensure that they reflect course quality fairly and accurately.
9 students enrolled
Created by Luis Lindner
Last updated 3/2020
Portuguese
Portuguese [Auto-generated]
Current price: $139.99 Original price: $199.99 Discount: 30% off
5 hours left at this price!
30-Day Money-Back Guarantee
This course includes
  • 26 hours on-demand video
  • 15 downloadable resources
  • Full lifetime access
  • Access on mobile and TV
  • Certificate of Completion
Training 5 or more people?

Get your team access to 4,000+ top Udemy courses anytime, anywhere.

Try Udemy for Business
What you'll learn
  • A tornarem-se Palestrante Coach com recursos com recursos da Programação Neurolinguística que é conhecida como uma Modelagem da Excelência Humana, e através do desenvolvimento direto desenvolvido em conjunto com as melhores instituições do mundo na área de desenvolvimento humano, Coaching e PNL, você terá acesso ao que há de mais recente a avançado para melhorar a efetividade em sua comunicação e tornar-se um Palestrante Coach. Os resultados são rápidos e visíveis, e impactará sua vida profissional, pessoal, seus clientes e negócios, resultando em maior prosperidade na sua área de atuação.
Requirements
  • Não há pré-requisitos
Description

Motivos para Todo Coach Se Tornar Palestrante

Todo Coach é agente de mudanças deve também ser um palestrante. Como uma palestra pode se tornar uma oportunidade para que um Coach amplie seu negócio e passe por uma transformação, existem alguns Motivos para Todo Coach Se Tornar Palestrante e vamos listá-los para vocês.


1 - Primeiro Motivo: Mais um produto para o seu portfólio.

Como Coach, você pode – e deve – apresentar a palestra como mais um produto. Ele pode diversificar a sua linha de serviços. E claro, ele pode ser um produto que irá agregar valor para o seu negócio. Pois não podemos esquecer que uma única Palestra pode ser oferecida em diferentes lugares e com um ganho relevante, podendo se tornar responsável por parte considerável dos seus ganhos.

A palestra é um produto que lhe permite impactar mais pessoas de uma só vez. Ser contratado para fazer uma palestra pode possibilitar a chance de você, como Coach, impactar a vida de muitas pessoas. Seu grau de eficiência pode não ser tão impactante quanto uma sessão de Coaching individual, enquanto se trabalha em uma palestra para um público em geral. Mas para os seus ouvintes, uma ou duas dicas que você oferecer pode fazer toda a diferença em sua mudança.


2 - Segundo Motivo: Um Coach Se Tornar Palestrante desenvolve autoridade.

Como resultado, se tornar um palestrante irá conceder a você autoridade. Quando você se propõe a falar sobre algum assunto e as pessoas param pra ouvir, você desenvolve autoridade.

Fique atento: Muitos Coaches, ao preparar a sua palestra, determinam o foco no Coaching, ao invés de a utilizarem como um método. Sua Palestra é o momento em que você utilizará o Coaching para impactar e transformar vidas. Falar do Coaching – o que é ou não Coaching – e retratar seus benefícios em uma palestra, não trará resultados. Você deve falar dos destinos a que o Coaching leva, e não de sua profissão – a não ser que você seja um Palestrante para Negócios de Coaching. A autoridade adquirida também pode te trazer status e reconhecimento, até mesmo de celebridade. Isso pode te ajudar a elevar o preço.


3 - Terceiro motivo: Você Pode Aprender a Vender do Palco

A conhecida venda camuflada é, através do conteúdo da palestra, a apresentação de seu produto. Muitas vezes, você pode dispor de pouco tempo em sua palestra e essa é uma oportunidade de aguçar a curiosidade das pessoas com possibilidades. Mostrar a elas que você tem muito mais a oferecer do que apenas o que foi abordado na palestra.

Você pode deixar seu contato ou, até mesmo, abordar a necessidade que as pessoas possuem. E mostrar a elas, não apenas como se pode solucionar, mas que você tem a solução.

Vender do palco de uma palestra pode mudar completamente seu negócio. Muitas vezes, cinco minutos de sua palestra separados para direcionar uma oferta irresistível para um determinado número de pessoas, pode lhe trazer mais clientes do que você imagina.


4 - Quarto motivo: A Estrutura de Uma Palestra é Quase a Mesma de Um Webinar

Está cada vez mais comum a realização de encontros, mentorias, e seminários Online. O Webinar é nada mais do que realizar uma palestra de sua própria casa, direcionado para um público ainda maior. Pois você conta com a praticidade de direcioná-la para pessoas de qualquer lugar.

O Enredo de sua palestra de palco pode ser o mesmo enredo de sua palestra virtual. E o jeito com que você trabalha no palco, também deve ser o mesmo. Porém, existem algumas particularidades que você deve levar em consideração. Um Seminário Online pode ser ideal para quem está começando, ou também, como uma chance de se colocar na frente de centenas de pessoas e entregar um conteúdo em que você trabalhou tanto para dominar.

Então, fiquem atentos. O Coach, sem uma palestra em mãos, perde uma grande chance de se consolidar no mercado do Coaching. Além de deixar de lado a oportunidade de encontrar pessoalmente diversas pessoas que podem mudar de vida com suas palavras. Um agente de mudança deve transformar as pessoas e suas palestras podem ser uma arma perfeita para isso.


5 – Oportunidade de cumprir o seu propósito de vida

Você já sentiu um chamado para ajudar a construir um mundo melhor? Ajudar as pessoas a sua volta, fazendo com que elas se tornem grandes influenciadores do bem? Ou um grande desejo de deixar o seu legado no universo, fazendo mais do que faz hoje? Ás vezes, você acha que o que faz para ganhar a vida não é exatamente aquilo que amava ou sonhava em fazer? Há uma vontade dentro do seu coração de fazer algo pela humanidade?

Então, preciso te contar que ser coach palestrante pode te ajudar a realizar todos esses desejos.


6– Investir no autodesenvolvimento o tempo todo

Por acaso, você é o tipo de pessoa que adora fazer cursos, ler, se aprimorar e saber sempre mais? Imagine então uma profissão, uma carreira, onde realizar treinamentos, ter acesso a novos livros e ainda viajar para se aprofundar nessas pesquisas faça parte da sua trajetória.

Imagine fazer todas essas coisas que gosta como forma de investimento em si mesmo, e ainda conseguir que todo o gasto seja convertido em ganho.

Eu, por exemplo, gastei um bom dinheiro para fazer uma formação com Anthony Robbins, um grande profissional que é coach e palestrante. O dinheiro que paguei por esse curso já voltou para mim, pois tudo que aprendi foi convertido nos meus cursos e serviços que ofereço. Ou seja, além de aprender muito e fazer o que mais gosto, consegui resgatar o dinheiro colocando em prática os ensinamentos que me possibilitou em ajudar ainda mais pessoas.


7 – Fazer o que ama e ser reconhecido por isso

É indescritível dizer o quanto é gratificante ser reconhecida pelo meu trabalho. É uma sensação maravilhosa quando alguém me diz que eu transformei a vida dela, ou que de alguma forma ajudei abrir uma porta para um caminho que parecia impossível. Isso, realmente, não tem preço. Além do mais ser bem remunerado acaba sendo a cereja do bolo. Ajudar pessoas, melhorar o mundo e ainda ser bem remunerado era um sonho que se tornou real. Ser coach palestrante é a minha vida.


8 – Flexibilidade de horário e de local de trabalho

Depois de terminar esse texto vou pegar minha mala e ir para a praia ler vários livros que me ajudarão a preparar minhas próximas aulas, tanto do meu curso Passaporte do Sucesso, quanto dos outros treinamentos que estou criando para você. Ou seja, vou trabalhar tomando minha aguinha de coco e apanhando sol. Acredite se quiser!

Esse ano eu pretendo dar aulas de Nova York, Paris, Orlando e Buenos Aires Para continuar desenvolvendo meu trabalho, só preciso de uma linha de internet, o resto faço acontecer de qualquer lugar do mundo. Há sensação mais libertadora que essa? Esse é um dos benefícios mais bacanas de ser uma coach palestrante.


9 – Ser bem remunerado pelo o que faz

Quando você aprende o caminho certo, sendo visto pelas pessoas e reconhecido por elas como um excelente profissional que faz tudo com maestria, é impossível não ser bem remunerado pelo seu trabalho. E quando eu digo muito bem, é muito bem MESMO. Eu cobro mais de R$ 15 mil reais por uma palestra de uma hora e ganho muito bem através dos meus cursos online. Isso tudo só é possível porque trabalho com aquilo que amo TODOS OS DIAS. Acredite, essa também pode ser sua realidade de vida. Nada é impossível, só depende de você e da sua força de vontade em querer mudar.


10 – Capaz de ganhar dinheiro quando e como quiser

Como eu disse acima, eu queria muito fazer a formação com o Anthony Robbins. Até sabia que conseguiria resgatar todo valor investido nesse curso criando novos produtos para minha empresa através dele, no entanto, eu precisava desse dinheiro antes. O que eu fiz? Desenvolvi um treinamento maravilhoso, pois quando você aprende a atuar nessa área de desenvolvimento humano é muito mais fácil criar novas formações, e ofereci para a minha audiência. Vendi esse treinamento e consegui levantar o dinheiro necessário para viajar pros Estados Unidos e concretizar meu objetivo.

Ser coach palestrante te da o poder de “fazer dinheiro”. Tudo vai depender da sua mente, do seu coração e de como você vai alinhar todos os recursos que possui. O mais bacana nisso é que a sua audiência estará investindo em ti e logo depois esse mesmo dinheiro retornará para elas através dos próximos e melhores produtos que você vai criar.


11 – Possibilidade de mudar e transformar a vida das pessoas

Chegamos ao último benefício de ser coach palestrante. Com certeza, há muitos outros que poderiam entrar nessa lista, entretanto, eu não poderia deixar de citar a possibilidade que temos em transformar a vida das pessoas. O dinheiro que você ganhará só poderá ser usufruído enquanto ainda estiver vivo, porque até onde eu sei caixão não tem gaveta. Mas, as transformações que você provoca tanto na vida das pessoas que estão ao seu redor, quando àquelas que terão acesso a sua obra mesmo depois que você partir, isso sim, é muito valioso e mágico. É por isso que eu amor ser coach palestrante.


Para finalizar:

Esta formação também disponibiliza slides de palestras que já foram ministradas com ótimos resultados, e que poderão ser usadas para que você inicie sua carreira como Palestrante Coach.

Importante: O diferencial desta formação é que além da tecnologia de vanguarda, todo o conteúdo apresentado é filmado e fruto de mais de duas décadas de atendimentos a pessoas e empresas, e aplicado em sala de aula com a pessoas reais na solução de problemas também reais, e com resultados reais, objetivando alavancar suas vidas e carreiras. Não se trata apenas de teorias que não resistem a realidade das dificuldades dos contextos profissional ou pessoal, mas de técnicas que você verá em tempo real se mostrando efetivas em resolver bloqueios e limitações, e aumentar rapidamente os resultados nas mais diversas áreas da vida das pessoas que ali estão.


Who this course is for:
  • Todos que desejam melhorar sua comunicação e oratória e tornarem-se palestrante e coach
Course content
Expand 39 lectures 25:50:46
+ Introdução
39 lectures 25:50:46

A Programação Neurolinguística é conhecida como uma Modelagem da Excelência Humana, e através do desenvolvimento direto desenvolvido em conjunto com as melhores instituições do mundo na área de desenvolvimento humano, Coaching e PNL, você terá acesso ao que há de mais recente a avançado para melhorar a efetividade em sua comunicação e se tornar um palestrante de impacto. Os resultados são rápidos e visíveis, e impactará sua vida profissional, pessoal, seus clientes e negócios, resultando em maior prosperidade na sua área de atuação.


Preview 33:45

A voz determina a própria personalidade de quem fala. Se estamos alegres, tristes, apressados, seguros etc., a primeira identificação destes comportamentos é transmitida pela voz. Por que será que a voz reflete com tanta nitidez o que se passa no interior das pessoas? É possível usar isso a favor do orador? Estas perguntas serão respondidas nesta aula.

Oratória para o Palestrante Coach 02
52:26

A velocidade da voz representa a fluência da fala e relaciona-se com a coordenação e o controle da corrente de ar e articulação dos sons da fala. (BEHLAU, 2001). O ritmo ou velocidade de fala normalmente está na faixa de 130 a 180 palavras por minuto; deve-se procurar uma velocidade média. O ritmo acelerado pode prejudicar a precisão dos sons emitidos, porque não há tempo para fazer todos os movimentos necessários à perfeita articulação (COTES; FEIJÓ; KYRILLOS; 2003). A articulação deve ser clara e precisa, não deve haver troca de sons, nem distorções ou imprecisões que dificultem a compreensão.

Oratória para o Palestrante Coach 03
42:42

Dicção na Oratória, é maneira como uma pessoa articula ou pronuncia as palavras. As pessoas que possuem uma boa dicção têm a capacidade de pronunciar as palavras de forma clara e correta o que facilita a compreensão e a comunicação.

Preview 32:24

ENTUSIASMO, Energia gera energia, energia contagia… O vocábulo tem origem do termo grego “enthousiasmos”, que significa “ter um deus interior” ou “estar possuído por Deus”. Aos poucos, essa atribuição foi se perdendo, até chegar ao sentido atual do termo.

Oratória para o Palestrante Coach 05
33:10

A postura na fluência da apresentação não influencia somente na imagem que as pessoas têm do palestrante. A organização adequada do corpo também influencia na capacidade de comunicação do orador e em sua facilidade para transmitir sua mensagem.

Para compreender melhor esse processo, recorremos à analogia de um veículo: se alguma das partes para de funcionar ou opera de maneira defeituosa, o carro inteiro irá padecer. Se há um problema no escapamento, por exemplo, isso afeta a potência do veículo, que aumenta o consumo de combustível, o desgaste das rodas e assim por diante.

Em relação à oratória funciona da mesma forma. O orador também tem um sistema que precisa “montar”, que nesse caso é sua postura. A postura é a posição adequada do corpo, que permite ao orador cumprir a tarefa de falar em público.

A posição dos pés e das mãos

Assim, as pernas e os pés precisam estar naturalmente abertos, isto é, não afastador em exagero ou “colados” entre si. O posicionamento dos membros inferiores afeta o equilíbrio do orador, o que é algo sumamente importante tanto fisicamente quanto psicologicamente. É indicado que os pés estejam apontados para frente na medida do possível.

Os ombros precisam estar sempre relaxados. Vocalistas e cantores sabem que é muito mais difícil “soltar” a voz se essa região está contraída ou tensa. Assim, para alcançar esse patamar, é necessário que as mãos estejam corretamente posicionadas, repousadas uma sobre a outra, mais ou menos à altura do umbigo.

Ao posicionar mãos e os braços dessa maneira, “soltamos” naturalmente o músculo trapézio (aquele que acumula nossas tensões do dia a dia), contribuindo também para o relaxamento o pescoço e permite então a fluência da fala.

Como em toda prática é necessário treinamento para assimilar e exercitar essa forma de posicionar o corpo, para aplicar a postura de maneira natural e para que o orador tenha sucesso na comunicação com o público.

Oratória para o Palestrante Coach 06
40:56

Nesta aula, você verá os conteúdos apresentados na prática e SUGESTÕES FINAIS…

Oratória para o Palestrante Coach 07
39:48

Inteligência emocional é um conceito relacionado com a chamada "inteligência social", presente na psicologia e criado pelo psicólogo estadunidense Daniel Goleman. Um indivíduo emocionalmente inteligente é aquele que consegue identificar as suas emoções com mais facilidade.

A inteligência emocional se traduz na possibilidade do ser humano de aprender a lidar com as próprias emoções e usufruí-las em benefício próprio. Aprender, também, a compreender os sentimentos e comportamentos do outro.

Os cinco pilares da Inteligência Emocional

1 – Conhecer as próprias emoções

O primeiro passo é se conhecer, analisar suas emoções e as ações que você faz em resposta aos estímulos.

Essa é a chave da inteligência emocional!

Mas você deve estar ciente de que a Inteligência Emocional é um processo gradual e que varia de pessoa para pessoa.

Não apresse as coisas, não se desespere. A nossa dica para você conhecer melhor as suas próprias emoções é colocar seus sentimentos e suas ações em um papel e, depois, refletir profundamente sobre isso.

2 – Controlar as emoções

Tenha em mente que todos nós passamos por momentos estressantes na vida, ou nos sentimos ansiosos por algum motivo. Aprender a lidar com as emoções e controlá-las te colocará na direção certa conforme cada situação, e fará toda a diferença entre o equilíbrio e a disfunção.

Você deve evitar pensar de imediato em um resultado negativo. Seja otimista, tente enxergar sempre o lado positivo das coisas e lembre-se que cada situação possui diversas saídas, basta você procurá-las.

E quando estiver sob pressão, a coisa mais importante é tentar manter a calma. Encontre uma distração, realize uma atividade prazerosa e canalize sua ansiedade.

3 – Automotivação

Lembre-se que pensar antes de tomar as decisões lhe trará diversos benefícios e evitará o conflito com os seus pares e o arrependimento de seus atos.

Ao saber utilizar adequadamente suas emoções você chegará aos seus objetivos.

Nunca perca a esperança! Tudo é possível, desde que você corra atrás daquilo que você quer de maneira consciente e sem passar por cima do outro!

Assim, você deve aprender a responder aos seus estímulos, um processo consciente que envolve analisar como você se sente, para depois decidir como você quer se comportar para atingir suas metas.

Em contrapartida, temos o processo inconsciente de reagir, onde experimentamos um gatilho emocional, expressando essa emoção de maneira instantânea, o que gera arrependimentos e desvios de nossas metas.

4 – Empatia

Aprender a se colocar no lugar do outro, de reconhecer as emoções dos outros e entender seus comportamentos, nos torna mais sensíveis e abertos.

5 – Saber se relacionar interpessoalmente

Outro ponto chave para o sucesso é saber ter boas relações, guiando as emoções dos outros. Isso criará um ambiente positivo a sua volta, melhorando não só a sua qualidade de vida, mas também contagiando aqueles ao seu redor.

Observação: Os slides da palestra para você customizar e ministrar estão nos anexos desta aula.

Preview 01:18:29

Para ajudar você, coloquei essa palestra para sua modelagem. Os slides para você modelar estão em anexo.

O poder do estado emocional

Pense um pouco por um momento e responda: Quantas vezes na vida você tomou péssimas decisões por encontrar-se de mau humor ou abatido? Quantas vezes você teve um dia maravilhoso na qual parecia que estava tudo conspirando a seu favor?

Sim, é verdade, o seu estado emocional possui uma influência muito grande sobre sua vida, e pode ser determinante nos seus comportamentos, em muitos casos te levar a péssimos resultados se você se tornar refém dele, entretanto, o oposto também é verdadeiro, ou seja, você estando em um bom dia, ou sentindo-se poderoso pode ajudá-lo muito em seus resultados, em seu desempenho.

A boa notícia é que você não precisa mais ser refém do seu estado emocional, pois com a PNL aprendemos que você poderá sentir-se bem no momento que desejar.

Na PNL também aprendemos que cada um de nós é responsável pelo seu estado emocional. Se estamos alegres ou tristes, desanimados ou entusiasmados, isso não caiu de paraquedas, somos nós que estamos criando isso através da tétrade: foco, fisiologia, linguagem e crenças, é a fonte de todos os nossos estados, e a mudança ocorre através da alteração de um ou mais elementos da tétrade. Esse conhecimento pode nos tirar do papel de vítima e nos tornar mais proativos e no controle da nossa própria vida.

Também, a gestão de nossas emoções, a autoliderança e o conhecimento de como resgatar o Eu nos focos de tensão alterando ou quebrando um estado emocional enfraquecedor e acessando um estado rico de recursos através de âncoras, pode fazer de você uma pessoa muito mais feliz além de, sem dúvida, mais sensata e próspera, pois frequentemente muitas relações pessoais e profissionais são rompidas pela inabilidade de lidar com nossas emoções.

Pense mais um pouco, num soldado em um campo de batalha, a única chance que ele possui de sobreviver, além de seu treinamento e do seu arsenal pessoal, é definitivamente acreditar que pode vencer a batalha, pois qualquer outro pensamento poderá colocá-lo em apuros.

O mesmo se dá com um atleta, para vencer uma competição ele precisa vencer dentro de si primeiro. Alguns atletas que conquistaram o tão sonhado ouro olímpico, antes de vencer na prática, formularam em sua mente a vitória de muitas maneiras, imaginando, prevendo e superando todos os desafios e depois curtindo a vitória quando ainda nem ao menos eram conhecidos.

A tão sonhada alta performance está alicerçada na motivação intrínseca em primeiro lugar, na fé (certeza do sucesso). Toda pessoa que acredita ser incapaz, incompetente, inadequado, inferior, sem perspectiva, rejeitado, fora ou a margem da sociedade ou das possibilidades entre outros, permanece paralisado, ou na melhor das hipóteses aceita qualquer oferta, na maioria das vezes são as piores possíveis. Já a alta performance possui um papel fundamental para o ser humano, entre eles descantam-se o crescimento do Self em direção a níveis maiores de complexidade em função de dois processos psicológicos, a diferenciação e a integração. A diferenciação é um movimento em direção a uma maior individualidade que provoca distinção entre uma pessoa e outra e o movimento de integração é oposto, leva a união com outras pessoas e com o mundo, além de ampliar sua autoestima dando a impressão de estar vivendo acima de suas expectativas e das expectativas dos outros. (Fonte: Mihaly Csikszentmihalyi (1988, 1992, 1993) (Anne Wells – Tese de doutorado da Universidade de Chicago (1988))

Por Luis Lindner Master Coach e Trainer


Observação: Os slides da palestra para você customizar e ministrar estão nos anexos desta aula.

Gestão Emocional e Alta Performance para o Palestrante Coach
01:07:53

PROFESSIONAL INTEGRATIVE SYSTEMIC COACHING

METODOLOGIA EUROPEIA REFERÊNCIA NO MUNDO TODO AGORA NA AMÉRICA LATINA

O Professional Integrative Systemic Coaching de Bernd Isert, é a metodologia consagrada e referência no mundo todo pela sua riqueza de recursos e abordagem integrativa sistêmica, com resultados extraordinários e comprovados, e agora está ao seu alcance na modalidade E-learning, ou seja digital, para que você possa atingir a excelência e faturar com essa oportunidade exclusiva. O objetivo deste programa é aparelhar e Formar Coachs com ferramentas e habilidades cognitivas, emocionais e relacionais para tornarem-se profissionais especializados em identificar e eliminar gaps em atendimento a clientes através de Assessments, Técnicas e Ferramentas para prática do Coaching. A metodologia desenvolvida na Europa, foi aprimorada pelo Trainer Luis Lindner com a inclusão da Autoliderança, Autogestão, Neurociência e Programação Neurolinguística desenvolvidas ao longo de duas décadas de atendimentos a clientes.

Observação: A apostila completa encontra-se abaixo e as ferramentas avulsas de cada módulo, encontram-se abaixo dos respectivos módulos. Experimente nosso aplicativo, baixa aqui: http://bit.ly/appsupercoach​​​

Introdução ao Coaching
33:56

Orientação ao COACH:​

Veja os vídeos juntamente com sua apostila, e faça todas as tarefas como se estivesse em sala de aula, pois antes de você aplicar as metodologias e conhecimentos que serão apresentadas nesta formação, você precisa vivenciá-las e sentir seus resultados. Apostila na Integra no módulo 1​.

Veja aqui o próprio Bernd Isert juntamente comigo falando sobre o PROFESSIONAL INTEGRATIVE SYSTEMIC COACHING: https://www.youtube.com/watch?v=tM1BYVsif7g&t=5s

Princípios e fundamentos do Coaching
01:19:08

Etapas do processo Professional Integrative Systemic Coaching​​

​Coaching é simplesmente um processo de levar pessoas do estado atual para o estado desejado, e é um processo extremamente flexível, pois a meta do processo é eliminar gaps, ou seja as lacunas entre o que você ou seu cliente deseja ou busca de resultados. Entretanto, há uma inflexibilidade quanto a dar resultados, pois se não der resultados não é coaching. Se você tiver qualquer dúvida, temos um aplicativo SUPERCOACH para ajudar você nesta jornada rumo a se tornar um SUPERCOACH​.

Como bônus, temos o material de apoio temos outros coachs e seu trabalho para sua avaliação do processo de coaching de uma outra perspectiva.


Palestrante Coach
45:16

Autoliderança, autogestão no coaching

“Autoliderança é um processo, através do qual as pessoas influenciam a si próprias de maneira a alcançar a auto-direção e auto-motivação para se comportar e executar o que precisa de maneira efetiva no alcance dos objetivos ou qualidade de vida desejada. Autoliderança utiliza técnicas de controle de pensamento e comportamento, auto-recompensa e autorregulação que proporcionam quem a pratica um desempenho mais confiante, focado e criativo, com melhores resultados para o alcance do sucesso pessoal e profissional. A autoliderança hoje é de grande interesse, particularmente para lideranças, empresas e instituições, e serve como alicerce de uma liderança de alta performance.”

Palestrante Coach
14:58

Identidade no Professional Integrative Systemic Coaching​​

A identidade como ponto de partida é outro diferencial de nossa formação, ou seja, para eu construir o futuro que desejo, preciso em primeiro lugar saber quem eu sou. É preciso compreender que todo o ser humano que acredita ser incapaz, incompetente, inadequado, inferior, sem perspectiva, rejeitado, fora ou a margem da sociedade ou das possibilidades entre outros, permanece paralisado, ou na melhor das hipóteses aceita qualquer oferta,na maioria das vezes são as piores possíveis. Exemplo: más companhias, drogas ou outros tipos de vícios, propostas que não fazem sentido, ou que não torna a pessoa realizada.

Palestrante Coach
11:47

Predominância Comportamental

A análise do comportamento, através do teste de perfil comportamental, proposta pelo trabalho de Ned Hermann é uma inovação, pois traça um perfil de cada um de nós a partir de um mapa comportamental, que indica qual a dominância cerebral de cada indivíduo, e como estas preferências determinam os nossos comportamentos e os valores que motivam a todos nós.

Palestrante Coach
05:22

​​DESENVOLVENDO RAPPORT:​

​​Rapport é uma palavra de origem francesa que significa literalmente “relação”, e é fundamental para que haja uma conexão com seu cliente, e uma comunicação bem-sucedida. O Rapport​, é imprescindível para o processo de coaching​, e para desenvolver rapport: ​

Desenvolva um ambiente acolhedor e confortável

  • Use empatia para equiparar seu tom de voz ao do cliente com a intenção honesta de entendê-lo

  • Respeite suas ideias e repita as frases mais importantes com o objetivo de conferir concordância e reduzir mal entendidos

  • Use o espelhamento de forma natural


Rapport - Estabelecimento de uma relação com o cliente
15:33

Missão e propósito no Professional Integrative Systemic Coaching

​Dentro da metodologia apresentada de coaching, temos um diferencial muito importante, que é o uso da identidade do cliente como ponto de partida, pois somente é possível construir o futuro desejado se seu cliente sabe exatamente quem é, caso contrário, o processo fica falho.

Viktor Frankl, psiquiatra que, na condição de prisioneiro de um campo de concentração nazista, escreveu um livro incrível chamado “Em Busca de Sentido”, dizia: Que quem tem um “porquê” enfrenta qualquer “como”...

Palestrante Coach
20:20
Palestrante Coach
12:20

​Empoderamento do coachee ou cliente no Professional Integrative Systemic Coaching

O PODER DO FOCO E AÇÃO CONSTANTE

Muitos de nós e de nossos clientes muitas vezes tem crenças que são programas e que nos limitam, e o objetivo deste módulo é trabalhar as principais crenças que limitam nossos coachees ou clientes.

Para superar esse bloqueio, aqui está uma abordagem que lhe permitirá identificar aqueles itens que são essenciais para você escolher realizar e descartar o resto. Por favor, coloque esta atividade na sua lista precisa fazer agora e não na sua lista dos deve fazer. Marque o prazo em que você terá completado esta atividade. Que tal hoje no final do dia? Pegue a sua lista de "deveria" e acrescente mais quatro colunas. A seguir nomeie as quatro colunas adicionais como:

  1. O que acontecerá se eu fizer isso?

  2. O que acontecerá se eu não fizer isso?

  3. O que não vai acontecer se eu fizer isso?

  4. O que não vai acontecer se eu não fizer isso?

Palestrante Coach
31:09

O fim do fracasso no Professional Integrative Systemic Coaching​

Muitos de nossos clientes tem muito medo de errar ou de fracassar, e isso os impede de avançar em suas ações e projetos. Mas a verdade é que fracasso não existe, o que existe é feedback. Então o segredo do sucesso passa a ser a persistência de formas diferentes até ter o objetivo alcançado. A história nos mostra que a diferença de quem tem o sucesso para quem não tem é unicamente não desistir e tentar de outras formas até conseguir.

Palestrante Coach
46:58

​Autoresponsabilidade ​no Coaching

A autorresponsabilidade é uma habilidade extremamente importante. E o melhor: ela pode ser aprendida! Se você é uma pessoa observadora, já deve ter percebido a tendência que a maioria das pessoas possuem de transferir a culpa. Essa é uma ação tão comum em nossa sociedade, que a maioria de nós faz isso sem perceber. A verdade é que é muito difícil assumir a responsabilidade por tudo aquilo que acontece conosco, sejam esses acontecimentos positivos ou negativos.Culpar eventos que não estão sob seu controle ou outras pessoas, no entanto, não ajuda. Na maioria das vezes, esse ato não ajuda a amenizar a frustração com o fracasso, nem a melhorar a situação.

Veja alguns exemplos de situações comuns de transferência de culpa:

  • “Eu não teria esquecido sobre esse compromisso se as pessoas não me sobrecarregassem tanto com tarefas!”

  • “Eu chego atrasado com frequência por que moro muito longe, e pego muito trânsito até aqui!.”

  • “Mas se você tivesse enviado uma mensagem me lembrando, eu teria trazido o material.”

  • “Eu não sou explosivo demais, as outras pessoas me provocam!”

  • “Eu teria feito o relatório, mas ninguém me enviou o modelo e instruções.”

Note que, em nenhuma das situações, transferir a culpa solucionou o problema. Enquanto isso, assumir a responsabilidade pelos aspectos da sua vida talvez pudesse surtir um efeito melhor. A seguir, você encontra tudo o que precisa saber sobre a autorresponsabilidade.

Começaremos explicando do que se trata esse conceito, e então falaremos sobre como você pode aplicá-lo para avançar na carreira e se desenvolver melhor também nos outros setores da vida!

O que é autorresponsabilidade?

Autorresponsabilidade é a capacidade de atribuir unicamente para si a responsabilidade sobre aquilo que acontece em sua vida, seja positivo ou negativo. Essa é uma habilidade que pode ser desenvolvida, mas que exige treino e dedicação. Estamos muito acostumados a transferir a culpa, em especial quando falhamos de alguma maneira. A verdade é que essa é uma posição cômoda, fácil de ser mantida.

Como tudo que é confortável, no entanto, essa não é uma postura construtiva. Ao transferir a culpa, você sempre estará abrindo mão de algo a mais: de controle. Quando você pratica a autorresponsabilidade, traz para si o controle sobre os eventos da sua vida. Afinal, se você é o responsável pelas situações, você pode mudar os resultados que está conseguindo através das suas ações. Sem autorresponsabilidade, será impossível mudar a sua vida. Afinal, como você pode alterar uma característica se a atribui frequentemente a agentes externos? O primeiro passo para mudar, é entender que as suas ações definem o que acontece na sua vida. Esse controle pertence a você. E isso traz consigo responsabilidades.

Veja as frases do tópico anterior, repensadas:

“Eu não teria esquecido sobre esse compromisso se EU organizasse melhor a distribuição do meu tempo

  • “Eu chego atrasado com frequência por que EU não tenho levado em consideração o tempo que passarei no trânsito.”

  • “Eu teria trazido o material que foi requisitado se EU me organizasse para isso ou fizesse uma anotação para não esquecer.

  • “Eu não seria explosivo demais se EU aprendesse como modular minhas emoções e reações às frustrações do dia a dia.

  • “Eu teria feito o relatório se EU insistisse para que me enviassem os materiais necessários.

Se a responsabilidade é sua, o controle é seu

O primeiro passo para desenvolver a autorresponsabilidade é perceber que, embora você não possa controlar as outras pessoas e nem o seu ambiente, você pode controlar suas ações.

Da mesma forma, você pode não conseguir controlar sentimentos e emoções negativos, como raiva, frustração e desânimo. Mas você pode controlar como reage a eles. Entender essa possibilidade de controle vai abrir os seus olhos para uma nova perspectiva: Agindo de maneira assertiva, positiva e responsável, você poderá ir muito mais longe. Isso não é dizer que todos os fatores externos devem ser ignorados. Eles influenciam muito na formação da sua personalidade. No entanto, condições ambientais e as ações de outras pessoas não devem te definir de maneira absoluta: fazer isso cabe apenas a você.

Quer aprender um exercício simples e extremamente eficaz que juntamente com três fundamentos essenciais fará você alcançar maiores resultados em sua vida? Então confira o vídeo abaixo:Empoderador, porém assustador Perceber que o controle da sua vida está nas suas mãos pode ser muito motivador. Afinal, você pode mudar os hábitos que não te agradam ou que não são construtivos, superar obstáculos enormes e alcançar os seus sonhos. No entanto, essa perspectiva também pode ser incrivelmente assustadora. Assumir responsabilidades significa que você passa a ter controle sobre sua vida.

Quando você adquire essa perspectiva, precisará aprender como lidar com as consequências dos seus atos, com as suas falhas e com seus fracassos. E tudo issosem perder a autoestima e a confiança em si. Não é uma tarefa pequena.

Apesar de ser difícil, não é impossível. O coaching pode te ajudar nessa jornada, desenvolvendo novas habilidades e recursos, melhorando seu conhecimento de si e te apresentando métodos e ferramentas para lidar melhor com a autorresponsabilidade. Crescer exige sair da sua zona de conforto. A ação para a mudança nunca é fácil – é muito mais simples transferir a culpa, e o controle, para aquilo que não podemos mudar. No entanto, você deve se perguntar:

“Quero mesmo deixar que a minha vida inteira seja controlada pelas ações dos outros?”

Se você quer tomar as rédeas do seu destino, o primeiro passo é a autorresponsabilidade. Ela pode ser desconfortável, mas é através dela que você se proporciona a oportunidade de mudar sua vida.

Auto responsabilidade no trabalho

Cada vez mais empresas procuram pela habilidade de auto responsabilidade nos profissionais que contratam. O motivo é justamente o que estávamos discutindo até agora: pessoas que transferem a culpa não promovem soluções. As organizações precisam de colaboradores proativos e capazes de solucionar problemas, inovar e entregar resultados. Pessoas que não trabalham para desenvolver a autorresponsabilidade são o exato oposto desse perfil.

A autorresponsabilidade permitirá que você cresça.

No lugar de contribuições significativas e evolução constante, uma pessoa que não se responsabiliza pelos seus atos causará:

  • Conflitos desnecessários;

  • Perda na produtividade;

  • Mal-estar entre as equipes;

  • Problemas de comunicação;

  • Ambiente tenso.

Não é de se espantar que empresários e gestores queiram esse tipo de profissional bem longe de suas empresas. Enquanto um colaborador com autorresponsabilidade contribui e cresce junto com a organização, aquele que transfere a culpa puxa a equipe toda para baixo.

Autorresponsabilidade para a psicologia

A autorresponsabilidade possibilita que todas as áreas da vida funcionem melhor. Diversas vertentes da psicologia aplicam o desenvolvimento da autorresponsabilidade como ferramenta terapêutica. Isso porque parte-se do princípio de que ninguém pode realizar as mudanças que você espera na sua vida além de você mesmo. A Psicologia Positivaespecialmente, uma das vertentes científicas nas quais o coaching se inspira.

É importantíssimo, em processo terapêutico, apropriar-se do controle e responsabilidade pelos acontecimentos da sua vida. Sem isso, é impossível abandonar hábitos improdutivos ou adotar uma nova perspectiva. Se você acredita que tudo de ruim que acontece com você é culpa dos outros, como então é possível mudar, sendo que você tem controle, apenas, sobre suas ações?

Autorresponsabilidade x Culpa

A autorresponsabilidade, no entanto, não deve ser confundida com culpa. A proposta não é que você gere ataques e pensamentos negativos sobre as suas ações e hábitos.

É preciso aprender a reconhecer suas falhas e defeitos sem deixar que isso afete sua autoestima e confiança. Para isso, veja algumas dicas que te impedirão de cair nessa armadilha ao desenvolver a autorresponsabilidade:

  • Entenda que é possível mudar. Nada em nossas personalidades e comportamentos está escrito em pedra. Não nascemos de um jeito ou de outro. Habilidades, comportamentos e hábitos podem ser mudados e aprendidos. Basta ter dedicação e encontrar os recursos e métodos corretos para fazê-lo.

  • Entenda que remoer seus erros não te leva a lugar nenhum. Autorresponsabilidade também é saber assumir os erros e seguir em frente. Eles devem ser vistos como aprendizados, e não defeitos fatais. Errar, hora ou outra, é inevitável: A pessoa de sucesso muda e não persiste no erro.

  • Não transforme seus erros em ataques pessoais. Você não é “uma má pessoa”, “inútil” e muito menos “burro” por ter errado. Tire essas palavras do seu vocabulário. É inevitável falhar às vezes. O que define não é a falha, mas como você lida com ela.

  • Não se culpe por acontecimentos ruins. Lembre-se: Você não possui controle sobre as ações de outras pessoas e nem sobre certos acontecimentos. Ter autorresponsabilidade não significa assumir para si a culpa de tudo. Por exemplo, imagine que um colega de trabalho seja abrasivo e ofensivo com você, e isso te cause desconforto no ambiente de trabalho. A culpa disso não é sua. Mas ao invés de se queixar, você pode escolher mudar a forma como você lida com a situação: afastar-se dele, conversar abertamente sobre o desconforto ou até mesmo recorrer aos Recursos Humanos. Isso é auto responsabilidade.

Vantagens da autorresponsabilidade

Apesar de difícil, a autorresponsabilidade apresenta muitas vantagens. Você já deve ter percebido que ser responsável pelos próprios atos não é uma tarefa fácil. Quando você assume essa posição, não poderá mais arrumar desculpas outransferir a culpa sem nenhum peso na consciência, como provavelmente faria antes.

Agora que você sabe que é o único responsável pelo que acontece na sua vida, você precisa partir para a ação. Apesar de ser difícil desenvolver essa habilidade, ela trará muitos benefícios para sua vida pessoal e profissional. Reflita sobre essa frase de Sigmund Freud:

“A maioria das pessoas não quer realmente a liberdade, pois liberdade envolve responsabilidade, e a maioria das pessoas tem medo de responsabilidade.”

Ou seja, a partir do momento que você assume o peso da responsabilidade pelos seus atos, perspectivas e reações, você se torna uma pessoa mais livre. Isso porque está trazendo para si o controle de tudo que acontece com você. Em outras palavras, você não pode controlar as cartas que recebe, mas pode controlar como as joga. Entender que você pode construir seu próprio destino, sem se culpar e remoer os erros, vai te trazer vantagens valiosíssimas! Confira algumas:

  • Capacidade de mudar hábitos improdutivos;

  • Autoconhecimento;

  • Desenvolvimento de melhores habilidades sociais;

  • Aumento da inteligência emocional;

  • Diminuição do sofrimento perante a frustrações e falhas;

  • Nova perspectiva mais otimista e construtiva da vida;

  • Redução de conflitos e situações desconfortáveis;

  • Transformação de obstáculos em oportunidades;

  • Fortalecimento da capacidade de resiliência;

  • Melhor imagem profissional;

  • Desenvolvimento de um perfil profissional mais visado pelas empresas;

  • Melhoria da capacidade de liderança e motivação;

  • Maior potencial de crescimento;

  • Maior satisfação perante à conquistas;

  • Preservação da autoestima e confiança em si;

  • Relacionamentos pessoais e profissionais mais harmoniosos e saudáveis.

Autorresponsabilidade e empreendedorismo

A autorresponsabilidade é essencial no empreendedorismo. Existem algumas características que são mais do que essenciais para empreendedores. As mais conhecidas são a proatividade, criatividade e não ter medo de correr riscos. Mas você sabia que sem autorresponsabilidade, nenhum empreendimento pode dar certo?

Você pode ter a melhor ideia do mundo: se não tomar as rédeas do seu negócio e assumir responsabilidade pelos erros cometidos durante o caminho, você nunca conseguirá prosperar. O bom empreendedor sabe que cabe a ele fazer com que o seu negócio decole. Essa responsabilidade não é de seus colaboradores, de seus clientes ou dos seus fornecedores. A única pessoa para quem isso realmente faz a diferença, o único real interessado é você mesmo. E por isso, é necessário se dedicar.

Assumir responsabilidades é uma característica de todo bom líder. As pessoas que reconhecem seus erros e pontos fracos, além de inspirarem o mesmo em seus liderados, conseguem resultados muito melhores quando tentam corrigi-los. Para ser empreendedor, você não pode mentir para si mesmo e nem arranjar desculpas para tudo. Tome as rédeas e ao invés de procurar culpados, procure soluções.

Veja alguns exemplos de autorresponsabilidade para empreendedores:

Errado: “Não consigo vendas porque meus funcionários estão desmotivados.”
Certo: “Como eu posso motivar meus funcionários para que as vendas melhorem?”

Errado: “Existe concorrência demais nessa área, não pode dar certo.”
Certo: “Como eu posso diferenciar meu produto ou encontrar um nicho menos explorado?”

Errado: “Meu fornecedor nunca entrega no prazo, é por isso que não consigo crescer!”
Certo: “Por que eu continuo a fazer negócios com alguém que não respeita prazos? Eu preciso encontrar um novo fornecedor!”

Como o coaching ajuda em fortalecer a autorresponsabilidade?

O coaching pode te ajudar nessa e em muitas outras jornadas! Através de métodos cientificamente comprovados, o coaching te auxilia no desenvolvimento e fortalecimento da autorresponsabilidade. Vamos entender como?

A autorresponsabilidade é essencial para que o coaching seja eficiente. Por isso, um dos focos do processo é o desenvolvimento dessa habilidade. O coaching parte do princípio que apenas você poderá mudar a sua vida.

No entanto, existem muitas formas pelas quais você pode receber ajuda durante essa transformação. O coach não dá conselhos, nem te diz o que deve ser feito. Ele te prepara para se responsabilizar pelo seu destino, tomar as rédeas da vida e encontrar o seu próprio caminho!

A autorresponsabilidade é o primeiro passo para promover mudanças na sua vida.

Através do autoconhecimento e de exercícios que te ajudam a mudar a perspectiva, é possível dar os primeiros passos nesta importante empreitada. Além disso, o coaching te ensina a valorizar sua autoestima, a confiar em si mesmo e a aprender com seus erros. Dessa forma, a prática da autorresponsabilidade não precisa ser uma experiência negativa para você.

Conclusão

A autorresponsabilidade não é uma habilidade fácil de desenvolver. Poucas pessoas estão dispostas a realmente assumir as rédeas de suas vidas econquistar a verdadeira liberdade. Mas a partir do momento que você traz a responsabilidade por aquilo que acontece na sua vida para si, adquire o controle necessário para realizar mudanças, avançar e crescer.

A autorresponsabilidade não significa se culpar excessivamente, assumir erros que não são seus ou remoer suas falhas e fracassos passados. Essas são atitudes negativas que não ajudam no seu desenvolvimento. A ideia é encontrar onde, ao enfrentar um obstáculo, é possível que a sua ação provoque mudanças. É assumir o seu papel na construção do seu destino e não inventar desculpas para evitar sair da sua zona de conforto.

Aliás, quanto mais otimista for a sua perspectiva sobre seus erros, melhor: eles podem ser utilizados como aprendizados valiosos para garantir que, no futuro, você fará tudo de maneira ainda melhor! Não se deixe cair no mau hábito de transferir culpa! Responsabilize-se pelos seus atos, aprenda com seus erros e aja em prol da mudança. Isso vai garantir que você esteja sempre em evolução!

Palestrante Coach - Autoresponsabilidade
45:31

​​Como estabelecer metas e objetivos em coaching​

Metodologia ESPERTA 1. Específica 2. Sistêmica 3. Prazo 4. Evidência 5. Recursos 6. Tamanho 7. Alternativas

1° - Específica: É preciso especificar detalhadamente o que você quer conquistar: Está ao seu alcance? Está sob seu controle? Sua meta precisa ser elaborada em termos positivos, pois uma meta negativa, tipo “Eu não vou comer demais”, cria um ensaio mental desse comportamento. É o mesmo que dizer “Não pense num fusca vermelho”. Você já pensou. O correto é “Eu vou comer pouco”. A minha meta gera imagens daquilo que eu quero ao invés daquilo que eu não quero?

2° - Sistêmica: É preciso considerar o efeito da realização de sua meta em nível sistêmico, isto é, como vai combinar com suas outras metas; como vai afetar outras áreas de sua vida, do trabalho, da família, etc. O que eu vou ganhar e perder? Ela é congruente com meus valores? Ela cabe dentro da minha missão?

3° - Prazo: Toda meta precisa ter um prazo para ser realizada. É muito importante que estabeleça uma data específica para a sua conquista, bem como os passos específicos em sua rota.

4° - Evidência: É preciso ter evidências ou parâmetros que confirmem a realização da meta, assim como é importante ter feedback durante o processo, para se auto corrigir. Como vou saber que estou conseguindo me aproximar da minha meta? Como vou saber se avancei em relação a minha meta? Se você já tivesse alcançado, como seria? Que evidências vou usar?

5° - Recursos: É preciso identificar os recursos já existentes, e que recursos ainda são necessários para a realização da meta. Vamos supor que um Gerente de Marketing quer concorrer à vaga de Diretor de Marketing. Ele deverá saber o que a empresa/mercado exige que um Diretor de Marketing tenha. Depois disso, deverá verificar quais capacidades ele tem e quais deverá desenvolver. Nunca esqueça que network também é um útil recurso.

6° - Tamanho: Não se subestime, pois sua meta precisa ser trabalhada com um enfoque de tamanho adequado. Se ela for inatingível, ela desmotivará o coachee, e se for pequena demais não promoverá crescimento. A meta grande precisa ser dividida em etapas ou áreas a serem trabalhadas separadamente. Por exemplo: Uma pessoa que acabou de virar gerente e coloca como meta se tornar diretor em 10 anos. Será que ele não está se subestimando?

7° - Alternativas: Qual é o seu plano A, plano B, Plano C... Sua meta precisa ter opções no plano de ações, uma opção é limitada, duas criam um dilema e três permitem a escolha. Como você vai lidar com as dificuldades ou desafios? O seu plano C poderá virar o plano A...​​

Os 4 passos para levantar os subsídios para a composição do plano de ação para o estado desejado são: 1° - Perguntas que identifiquem o gap entre o que se tem e o que se deseja; 2° - Modelagem de performances de sucesso; 3° - Ponte ao futuro através imaginação na primeira pessoa do singular do estado e objetivo desejado; 4° - Loop: Perguntas.​

Metas e objetivos
01:17:56

Neurogestão no Professional Integrative Systemic Coaching

Veja neste módulo, como rapidamente sair de estados sem recursos e recuperar o poder cognitivo e o controle.

A grande vantagem destes recursos é a mudança dos padrões do cérebro, ou seja, pela plasticidade neural, depois que você quebra um estado, o novo padrão o passa a ser o padrão em vigente.

Neurogestão
49:51

Ancorando, Acessando e re-acessando representações

Quando é importante controlar o conteúdo de um sistema de representação, como quando você está trabalhando com um ponto de decisão em uma estratégia, você precisará de uma maneira de assegurar o acesso e o re-acesso fácil a essa representação particular associada com esse ponto de decisão. Isto é realizado com um procedimento que nós chamamos de ancoragem. A maioria de vocês teve a experiência em que, na comunicação com os clientes, amigos ou associados, alcançaram um determinado nível de rapport e compreensão que era um recurso muito positivo para vocês dois. Mais tarde, entretanto, o fluxo de conversação, da discussão ou da negociação muda. A interação torna-se mais tensa ou difícil, e você deseja ter uma maneira de re-acessar as experiências positivas que vocês compartilharam antes. Ancoragem é um processo que permite que você faça isso. Veja mais em sua apostila.​

Neurogestão 2
01:09:49

Reedições e Ressignificações no Professional Integrative Systemic Coaching

Alterar o contexto de uma experiência pode ter uma grande influência sobre como você percebe, interpreta e reage a essa experiência. Alguém dizer que você tem uma hora para completar uma tarefa resultará, provavelmente, em um diferente estado emocional, outra abordagem e uma qualidade de trabalho diferente da que você teria se tivessem lhe dito que o prazo para realizar a mesma tarefa seria de uma semana. Isso ilustra como uma mudança no contexto (nesse caso, o prazo) pode ter um impacto significativo sobre as escolhas que você faz. Alterar o contexto de referência é chamado de ressignificação na PNL. O objetivo da ressignificação é ajudar uma pessoa a experimentar as suas ações, o impacto de suas crenças, etc., a partir de uma perspectiva diferente (contexto) e ficar, potencialmente, com mais recursos ou ter mais opções sobre como reagir.​​​

Palestrante Coach
01:10:12

Ou você amplia suas habilidades ou muda seus sonhos!

Jim Rhon, empresário escritor e motivador


DESENVOLVA-SE DIARIAMENTE:

Conheça seus pontos fortes e potencialize-os, trabalhe em seus pontos de melhoria, e você estará evoluindo diariamente.

Pois lembre-se de que a marca de um campeão é a consistência, e a verdadeira consistência é estabelecida por hábitos diários...


Palestrante Coach
31:41

Roda de competências

Essa ferramenta serve para você eliminar os gaps das competências do seu coachee. Identifique através dela os pontos fortes e potencialize-os, trabalhe em seus pontos de melhoria, e você estará evoluindo diariamente. Pois lembre-se de que a marca de um campeão é a consistência, e a verdadeira consistência é estabelecida por hábitos diários...

Roda de competências
09:16

Resignificando


O Significado de qualquer evento depende da "moldura" em que o percebemos. Uma das afirmações conclusivas? A famosa frase, "o mapa não é o território", hoje um pressuposto básico da Programação Neurolinguística.

Korzybski afirmava que a linguagem é um mapa do mundo que nos rodeia, ou seja, o nome de algo (por exemplo, cadeira) não é a coisa nomeada, apenas uma convenção linguística para designar um objeto. Mas cada pessoa tem sua própria maneira de entender "cadeira", e sua imagem varia segundo as cadeiras que conheça, as emoções que tal palavra lhe desperta, e assim por diante. Que significa tudo isso? Continuemos com a sinopse: "Se mudamos a "moldura", mudamos o significado. Mudando o significado, mudam também as respostas e o comportamento da pessoa". Aí está: mexer no significado é resinificação.

Palestrante Coach - Resignificando
37:22

Análise do campo de força

Trata-se de uma ferramenta usada na resolução de problemas, por meio da análise do campo de força que os afeta, a fim de que você possa tomar decisões eficazes. Sempre que diagnosticar quais ações serão necessárias para resolução de um problema, você deve aplicar um plano ESPERTO, ou seja, com a metodologia aprendida no módulo anterior de como traçar metas claras..

Análise do campo de força - Removendo os obstáculos para avançar
04:14

ASSERTIVIDADE

Assertividade vem de “ASSERO” que significa afirmar. Afirmar não é acertar! Portanto, não se trata de acertar, mas de saber se firmar e afirmar.

Você NÃO é assertivo quando…

  • Perde a cabeça quando se confronta comsarcasmos ou críticas de qualquer ordem;

  • Perde a calma com facilidade diante desituações embaraçosas;

  • Ao invés de resolver os problemasdiretamente, começa a julgar ou

  • culpar os outros e a si mesmo;

  • Sente-se pouco a vontade quando olha osoutros nos olhos e vice-versa;

  • Não acha certo o que deseja ou expor seus sentimentos;

  • Por querer agradar a todos, é injustoconsigo mesmo;

  • Espera que as pessoas adivinhem o que quer;

  • Foge das questões que envolvemconfronto com outras pessoas;

  • Só aceita seu ponto de vista e perde orespeito pelos outros;

  • Não fala o que é para ser dito e esperaque os outros entendam pela sua cara fechada;

  • É indireto efaz “observações cortantes”ou manifestação de impaciência;

Você é assertivo quando…

  • Permanece calmo e confiante mesmo quando se confronta com sarcasmos ou críticas de qualquer ordem;

  • Procura resolver os problemas diretamente, sem julgar ou culpar os outros e a si mesmo;

  • Sente-se a vontade quando olha os outros nos olhos e vice-versa;

  • Acha certo o que deseja ou expôr seus sentimentos;

  • Sabe que é mais importante ser justo consigo mesmo do que querer agradar a todos;

  • Fala o que quer e não espera que as pessoas adivinhem;

  • Resolve satisfatoriamente as questões que envolvem confronto com outras pessoas;

  • Afirma seu ponto de vista com respeito pelos outros;

  • Sabe que sim é sim e que não é não, distinguindo bem o momento de usá-los;

  • Procura resolver os problemas diretamente, sem julgar ou culpar os outros e a si mesmo


Uma característica da pessoa assertiva:

  • Sabe que nada é definitivo e sabe que não precisa acertar sempre, nem dar satisfação a todos por tudo.

Assertividade - Aprendendo a se posicionar
05:31

Gestão de tempo - Professional Integrative Systemic Coaching

Uma das principais habilidades do líder de alta performance na conquista de seus objetivos é a habilidade de gerir bem seus recursos, entre eles destaca-se o mais escasso de todos: O TEMPO...Líderes e coaches precisam conhecer as teorias de gestão de tempo e produtividade, e dominar suas ferramentas, e por essa razão eu lhes apresento a Tríade do tempo.

Tríade do Tempo é um conceito criado pelo Christian Barbosa, maior especialista do País em produtividade, para mostrar que nossas atividades podem ser divididas em três grandes esferas – urgente, importante e circunstancial – e que o equilíbrio dessas categorias está diretamente relacionado à nossa qualidade de vida.

Para manter a harmonia na tríade composta por família, trabalho e lazer, o autor faz você repensar como tem distribuído seu tempo e o ajuda a ter melhores resultados nessas três esferas. Este livro apresenta uma inovadora metodologia de gestão de tempo, fruto de pesquisas e estudos com milhares de pessoas sobre os atuais problemas de produtividade e organização pessoal. O resultado é uma ferramenta simples e totalmente adaptada à realidade dos dias de hoje.

A prática dessa metodologia, já testada e aprovada por milhões de pessoas, vai permitir que você encontre um modelo para respirar entre uma tarefa e outra e consiga se dedicar ao que é realmente importante para sua vida.

Gestão de tempo - Refinando o foco e as prioridades
37:56

Swot - Professional Integrative Systemic Coaching

O que é SWOT:

SWOT é a sigla dos termos ingleses Strengths (Forças), Weaknesses(Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças) que consiste em uma ferramenta de análise bastante popular no âmbito empresarial. Em Administração de Empresas, a Análise SWOT é um importante instrumento utilizado para planejamento estratégico que consiste em recolher dados importantes que caracterizam o ambiente interno(forças e fraquezas) e externo (oportunidades e ameaças) da empresa.

A Análise SWOT é uma ferramenta utilizada para fazer análise ambiental, sendo a base da gestão e do planejamento estratégico numa empresa ou instituição. Graças à sua simplicidade pode ser utilizada para qualquer tipo de análise de cenário, desde a criação de um blog à gestão de uma multinacional. Este é o exemplo de um sistema simples destinado a posicionar ou verificar a posição estratégica da empresa/instituição no ambiente em questão.

A técnica de análise SWOT foi elaborada pelo norte-americano Albert Humphrey, durante o desenvolvimento de um projeto de pesquisa na Universidade de Stanford entre as décadas de 1960 e 1970, usando dados da Fortune 500, uma revista que compõe um ranking das maiores empresas americanas.


As informações referidas abaixo devem ser enquadradas nas categorias SWOT para análise do cenário da empresa:

  • Strengths (forças) - vantagens internas da empresa em relação às concorrentes. Ex.: qualidade do produto oferecido, bom serviço prestado ao cliente, solidez financeira, etc.

  • Weaknesses (fraquezas) - desvantagens internas da empresa em relação às concorrentes. Ex.: altos custos de produção, má imagem, instalações desadequadas, marca fraca, etc.;

  • Opportunities (oportunidades) – aspectos externos positivos que podem potenciar a vantagem competitiva da empresa. Ex.: mudanças nos gostos dos clientes, falência de empresa concorrente, etc.;

  • Threats (ameaças) - aspectos externos negativos que podem por em risco a vantagem competitiva da empresa. Ex.: novos competidores, perda de trabalhadores fundamentais, etc.

Análise Swot Cruzada

A análise swot cruzada consiste em cruzar as informações dos quatro quadrantes, de forma a obter um moldura que permita delinear estratégias importantes para o futuro da empresa/instituição.

Para a análise SWOT Cruzada é preciso primeiro fazer uma análise clara do ambiente, ou seja, pesquisar profundamente as forças e fraquezas e saber identificar as oportunidades e ameaças. Para cada cruzamento é importante saber criar objetivos/estratégias:

  • Pontos fortes x Oportunidades = estratégia ofensiva / desenvolvimento das vantagens competitivas.

  • Pontos fortes x Ameaças = estratégia de confronto para modificação do ambiente a favor da empresa.

  • Pontos fracos x Oportunidades = estratégia de reforço para poder aproveitar melhor as oportunidades.

  • Pontos fracos x Ameaças = estratégia defensiva com possíveis modificações profundas para proteger a empresa.

Swot - Planejando em cenários prospectivos
33:54
Ecologia Sistêmica com Níveis Neurológicos de Aprendizagem e Mudança
27:26
Modelos e ferramentas para a prática do coaching
20:05
Orientações para Coaching de Emagrecimento
53:21

Inteligência emocional em relacionamentos, segredos e conselhos

Os relacionamentos amorosos são complexos e é preciso harmonizar dois universos em um só, para que juntos integrem o mesmo sistema familiar, e sigam por uma mesma estrada que deve ser percorrida com tranquilidade e felicidade.

Mas… como conseguir isso? Discussões, diferenças de interesses, sentimento de solidão ou falta da compreensão… A inteligência emocional nos oferece um marco teórico a partir do qual podemos aprender e valorizar muitos aspectos de nossa vida.

Amar não é só querer, é compreender

Essa frase nos foi deixada pela genial escritora Françoise Sagan e é, certamente, a base que nutre a inteligência emocional. O compreender as próprias emoções e as dos outros, o saber identificar no outro suas necessidades e realidades.

Este tipo de conhecimento começa sempre em si mesmo; se soubermos identificar nossas próprias emoções (alegria, raiva, desilusão, medo, ansiedade), também seremos capazes de reconhecer as emoções do nosso parceiro.

Ser o espelho do outro

Uma relação dever ser um caminho para que duas pessoas cresçam, não só como indivíduos, mas também como casal. Ou seja, é preciso permitir que o outro pense de forma diferente, que tenha suas próprias necessidades e que amadureça a nível profissional e pessoal dentro do próprio relacionamento.

Não se trata, de forma absoluta, de vetar ou proibir, de nos aproximarmos de uma relação onde não há liberdade. É preciso ter consciência de que, em uma relação emocionalmente inteligente, cada pessoa deve ser o espelho do outro: “Eu te compreendo e te respeito”, “Sei o que você sente e sei do que você precisa”.

Não é preciso moldar o outro de acordo com a nossa vontade, é preciso ir encaixando as coisas entre os dois para que a relação seja harmônica. “Apaixonar-se é encontrar a si mesmo, fora de si mesmo”.

Comunicação e inteligência emocional

Devemos escutar de forma ativa. É verdade que, algumas vezes, podemos ouvir coisas que não queremos escutar, mas o entendimento parte sempre desse ponto.

Todos os conflitos e diferenças precisam de um bom diálogo, onde possam ser comunicadas ideias, emoções e sentimentos. Sempre é importante verbalizar esse complexo mundo interior em voz alta: “Sinto que…”, “Acho que…”, “Me sinto assim…”, “O que acontece é que…”

Fale em primeira pessoa para que seu parceiro lhe entenda, mas também escute suas palavras. As pessoas dotadas de inteligência emocional costumam estabelecer uma regra na hora de se comunicar; elas sabem negociar, procurando o momento ideal no qual, simplesmente, podem sentar e falar.

Há quem, por exemplo, prefira guardar o silêncio até chegar em casa, em um ambiente íntimo no qual possa deixar sair o que sentimos, pensamos e precisamos.

Autoconhecimento e aceitação

Para construir uma relação de casal eficiente, é essencial que nos conheçamos… Quais são seus limites? Quais são as suas inseguranças, seus medos, suas necessidades?

Muitas vezes, as pessoas imaturas são as que têm mais dificuldades para estabelecer um vínculo com seu parceiro. São indivíduos com muitas inseguranças, cheios de dúvidas, de ciúmes… de aspectos não superados a nível pessoal. É essencial que você conheça a si mesmo; só então poderá, também, compreender a outra pessoa. Para manter o vínculo, é indispensável saber aceitar o outro.

As desqualificações nunca são boas. Todos nós temos virtudes e defeitos, limitações que precisam ser vistas e aceitas. Se você ama alguém, não queira mudar sua personalidade. É preciso construir, entre ambos, um modo de existência onde os dois se aceitem. Se nos empenharmos em mudar sua personalidade, causaremos uma triste infelicidade no outro.

O amor é uma grande aventura, mas é um longo trajeto que requer tempo e sabedoria, sendo a inteligência emocional um excelente apoio para que possamos nos guiar. Dela, podemos tirar equilíbrio em momentos de crise ou de dúvidas, com os quais todos já tivemos que lidar pelo menos uma vez na vida.

Entrevista sobre Inteligência Emocional e Relacionamento
49:06

Palestra de Introdução a Programação Neurolinguística sob o tema: NEUROCIÊNCIA E PRACTITIONER EM PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA

Esta formação em COACHING INTEGRATIVO SISTÊMICO PROFISSIONAL, possui diversos recursos da PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA, entretanto, para um coach que pretende ter grandes resultados, o aprofundamento na PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA é fundamental, pois ela irá maximizar seu nível de desempenho e excelência.

Em uma formação em PNL você receberá dezenas de ferramentas para reprogramar o cérebro, alcançar seus maiores objetivos e se libertar de todas as amarras e crenças que impedem você de ser mais feliz e de ter muito mais resultados em todas as áreas da sua vida. A Formação inclui as técnicas fundamentais da PNL no formato Practitioner, com um conjunto padronizado de conteúdos que inicia o participante no mundo da Programação Neurolinguística. Através desta formação, nós oferecemos um sistema de ensino de Programação Neurolinguística inovador, sistêmico, fundado neurocientificamente e que faz parte da terceira geração. A metodologia desenvolvida nos Estados Unidos por Richard Bandler, e na Europa por Bernd Isert, foi aprimorada pelo Trainer Luis Lindner com a inclusão da Neurociência e Autogestão, desenvolvidas ao longo de duas décadas de atendimentos a clientes.

Esta formação está disponível nesta plataforma e também diretamente comigo com mentoria e Certificação. Entre em contato pelo meu email para maiores informações.

Palestra de Introdução a Programação Neurolinguística
01:18:21

Gestão emocional para Cristãos

Um dos benefícios do Coaching Integrativo Sistêmico é poder ajudar também com as crenças limitantes que muitas vezes permeiam a fé. Com esse objetivo, e como também sou Bacharel em Teologia, fiz uma palestra para cristãos dentro de uma igreja. Conhecer a si mesmo e fundamental na caminhada cristã, saber lidar com seus pontos fracos também. Veja este vídeo como aspectos da autogestão podem ser aplicados à liderança cristã, pois respeitando sua fé, o objetivo desta aula é você ter recursos para ajudar um coachee cristão.

AULA BÔNUS: Gestão emocional para Cristãos
01:42:26

Olá meu colega Coach..

Parabéns por ter chegado até aqui, mas você pode ir além!

O que você acha de se tornar um Supercoach, ou seja, um Master coach e Trainer, e ser mentoreado para aprender a ganhar dinheiro com esses conhecimentos, aprendendo a vender seus serviços e ainda promover uma transformação na vida das pessoas?

Se quiser saber mais, entre em contato pelo e-mail: luis@luislindner.com.br

ou contato@supercoach.com.br.

Ou Acesse: http://supercoach.com.br/

Minha meta para você que quer viver de Coaching e outros serviços prestados com os recursos que entregamos, é  levar você até um faturamento de 5 à 10 mil reais pelo menos..

Temos uma condição especial para você..

Se desejar também, ao final desta formação você pode contratar nossa mentoria para maior resultados na aplicação dos conteúdos apresentados neste curso.

Baixe aqui o Aplicativo SUPERCOACH: http://bit.ly/appsupercoach

Um universo de novas oportunidades e possibilidades espera por você..

AULA BÔNUS: CONVITE PARA UPGRADE, TORNE-SE UM SUPERCOACH
08:28