Abordagem Terapêutica Holística
4.7 (231 ratings)
Course Ratings are calculated from individual students’ ratings and a variety of other signals, like age of rating and reliability, to ensure that they reflect course quality fairly and accurately.
661 students enrolled

Abordagem Terapêutica Holística

Módulo 01 da FHTS - Formação em Terapeuta Holístico Sistêmico
Highest Rated
4.7 (231 ratings)
Course Ratings are calculated from individual students’ ratings and a variety of other signals, like age of rating and reliability, to ensure that they reflect course quality fairly and accurately.
661 students enrolled
Last updated 3/2020
Portuguese
Portuguese [Auto]
Current price: $27.99 Original price: $39.99 Discount: 30% off
5 hours left at this price!
30-Day Money-Back Guarantee
This course includes
  • 4 hours on-demand video
  • 1 article
  • 6 downloadable resources
  • Full lifetime access
  • Access on mobile and TV
  • Certificate of Completion
Training 5 or more people?

Get your team access to 4,000+ top Udemy courses anytime, anywhere.

Try Udemy for Business
What you'll learn
  • Como deve ser a abordagem de um Terapeuta Holístico
  • Os princípios da cura holística
  • O que é a Terapia Holística
  • O Código de Ética do Terapeuta Holístico
  • As perguntas e a Anamnese do Terapeuta
  • Como trabalhar com Energia
  • A Missão do Terapeuta
  • Vampirismo Energético
  • Limpeza de Ambientes
  • Abordagens da Psicoterapia Holística Sistêmica
Requirements
  • Apenas o desejo de apoiar o ser humano em seus processos de cura
Description

A Terapia Holística Sistêmica tem por base oferecer lindos processos de cura envolvendo as 4 áreas de práticas de saúde de vida integral: Corpo, Mente, Emoções e Espírito. Neste curso introdutório, você vai estudar as bases da Terapia Holística Sistêmica, no que envolve a abordagem do Terapeuta, suas ações, sua forma de atuar, bem como o código de ética e a forma de se regulamentar.


Você aprenderá ainda como lidar com os desafios do seu cliente, tratando-o com prática naturais que envolve energia. Aprenderá a lidar com energia, com o vampirismo enérgico, bem como se atentar a alguns cuidados no desenvolvimento de seu espaço holístico.


Dentro do conceito holístico as doenças não podem ser categorizadas por características e sim analisadas dentro de um contexto. Um dos objetivos das Terapias holísticasé reconectar o indivíduo com seu Eu verdadeiro, deixando vir à luz suas qualidades que por vezes ficou ofuscada pelo seu Eu inferior.


Você aprenderá que não existe paciente em terapia holística, pois este termo remete passividade, ou seja, alguém que espera. Usamos o termo INTERAGENTE ao que opta por um tratamento holístico/natural, sendo estimulado pelo terapeuta a assumir uma postura ativa diante do próprio processo de cura. É chamado por este termo, pois age em conjunto com o profissional para que o tratamento evolua e conquiste o bem-estar desejado.

Who this course is for:
  • Todos aqueles que desejam se curar com práticas holísticas naturais
  • Todos aqueles que sentem em seu coração que podem ajudar pessoas
Course content
Expand all 29 lectures 04:11:42
+ Introdução
4 lectures 56:23
O Conceito de Holístico e Holísmo
14:51
O que é Terapia Holística?
15:20
O Interagente e o Terapeuta
11:15
+ Abordagens Fundamentais
5 lectures 36:28
As Abordagens Fundamentais e o Diagnóstico Energético
08:32
O Terapeuta Holístico não deve
08:24

Conforme falei no vídeo:


· O sigilo protegerá a pessoa atendida em tudo aquilo que o Terapeuta Holístico venha a tomar conhecimento como decorrência do exercício de sua atividade profissional.


· O Terapeuta Holístico deverá comunicar aos responsáveis apenas estritamente necessário para promover medidas em seu benefício.


· Com a autorização da pessoa atendida, o Terapeuta Holístico poderá repassar dados a outro profissional, desde que o recebedor esteja igualmente obrigado a preservar o sigilo por Código de Ética e que, sob nenhuma forma, permita o acesso às informações.


· O Terapeuta tem o dever de garantir, em seus atendimentos, condições adequadas à segurança da pessoa atendida, bem como a privacidade que garanta o sigilo profissional.


· Em caso de falecimento do Terapeuta Holístico, o órgão responsável onde este Terapeuta está registrado, por exemplo ABRATH – Associação Brasileira dos Terapeutas Holísticos, ao tomar conhecimento do fato, providenciará a incineração dos seus arquivos.


· A quebra do sigilo só será admissível se tratar-se de fato delituoso e a gravidade de suas consequências para o próprio atendido ou para terceiros justificar a denuncia do fato. Assim, o acontecido será julgado pela comissão de ética competente do órgão que assiste ao Terapeuta Holístico.

O Sigilo Profissional
03:48

O Terapeuta Holístico deverá conscientizar o interagente que qualquer desequilíbrio energético que possa estar passando é de sua responsabilidade, e é consequência dos seus próprios atos e posturas na vida.


Uma sugestão para o Terapeuta Holístico é propor ao Interagente, trabalhar com os 6 Estágios da Mudança da PNL Sistêmica de Robert Dilts, para que este assuma a responsabilidade da mudança, propondo:


1. Mudando seu AMBIENTE, pois foi nos lugares onde vive que desencadeou tais dores e sofrimentos.


2. Mudando seus COMPORTAMENTOS, para que ao se comportar de forma diferente com certeza tenha outros resultados.


3. Mudando suas HABILIDADES, pois como faz hoje não está adequado para sua saúde.


4. Mudando suas CRENÇAS, pois o que acredita está te levando a contrair doenças e desconfortos.


5. Mudando sua IDENTIDADE, pois é esta pessoa que escolhe viver assim. Há a necessidade de assumir uma identidade condizente a sua missão de vida.


6. Mudando sua ESPIRITUALIDADE, para a reconexão com a sua essência, com a sua verdade divina e sagrada.

As responsabilidade do interagente e a PNL
10:03
Em resumo
05:41
+ Código de Ética
4 lectures 26:08
Direitos e Deveres do Terapeuta
10:39
O Código de Ética do Terapeuta Holístico
02:59
A Profissão de Terapeuta Holístico é Lícita
09:32

Bloco para baixar.

O Bloco de Recomendação Terapêutica
02:58
+ Entrevista Terapêutica
10 lectures 01:25:18
A entrevista terapêutica e a anamnese
07:49
EXTRA - O Rapport da PNL
23:38
Os 3 Tipos de Perguntas
07:14
Os elementos da entrevista (parte 1)
12:45
Os elementos da entrevista (parte 2)
04:29
A Comunicação Não Verbal
09:16

De início digo, nunca receba o interagente perguntando: como vai? E de certo você perceberá a razão. Bastam colocações simples como bom dia, boa tarde e boa noite, complementando com um aperto de mão.


Solicite que o interagente se sente, deixando-o o mais confortável possível. O ambiente deve dar um tom intimista. A relação que começa a se estabelecer, deve ser a mais estreita possível, pautada no respeito e na confiança por parte do interagente.


A primeira pergunta deve ser aberta e de forma a proporcionar a maior amplitude possível na resposta do interagente.


Uma pergunta como: “mas me diga, o que te traz aqui?”, ou caso já tenha adiantado por alto o assunto em telefone anterior marcando a consulta, retome:“Sr fulano, me fale mais sobre a razão deste nosso encontro.”


Ao ouvir o interagente, evite expressões corporais desnecessárias, como negação, franzir de testa ou expressão de espanto.


Fique atento e fazendo interrupções sempre que necessário para focar melhor em determinado detalhe na fala do interagente, buscando que ele seja mais específico ou detalhista.

Sugestão de Roteiro para uma entrevista inicial
02:26
Regras gerais da entrevista inicial
09:03
Frequência e Crises no Processo
04:38

Conforme lhe expliquei no vídeo, faças as seguintes PERGUNTAS para o seu interagente.


INFECÇÕES


I. As infecções estão associadas a conflitos. Quem demonstra predisposição a inflamações está constantemente vivenciando conflitos internos.

Devemos estimular os seguintes questionamentos no interagente:


a. Qual o conflito que carrego comigo e que não percebo?

b. Qual o conflito que eu evito enfrentar?

c. Que conflito venho fingindo não existir?



ALERGIAS


I. As alergias estão associadas à agressividade.

Devemos estimular o interagente a fazer os seguintes questionamentos:


a. Eu me percebo uma pessoa agressiva?

b. O que é amor e amar para mim?

c. As alergias que tenho estão associadas a alguma dificuldade minha?



PROBLEMAS RESPIRATÓRIOS


I. Os problemas respiratórios estão associados à dificuldade do interagente em lançar-se na vida.

Devemos estimular o interagente a fazer os seguintes questionamentos:


a. O que recuso aceitar em meu comportamento?

b. Quais as coisas que evito entrar em contato?

c. O que é ser livre para mim?



ASMA


I. O problema com asma está relacionado a conflitos.

Devemos estimular o interagente a fazer os seguintes questionamentos:


a. Em que âmbitos da vida quero receber sem dar nada em troca?

b. Como lido com o conflito entre a vontade de dominar e a sensação de inferioridade?

c. Quais setores da vida valorizo e quais eu rejeito?

d. Quais setores da vida procuro evitar por considera-los sujos, baixos, ignóbeis?



DORES NO ESTÔMAGO E DIGESTIVOS


I. Os problemas digestivos estão relacionados a sentimentos como por exemplo a saudade.

Devemos estimular o interagente a fazer os seguintes questionamentos:


a. Algo está me moendo por dentro?

b. O que me deixa tão azedo?

c. Existe em mim alguma saudade reprimida de um paraíso infantil, que era livre de conflitos, em que eu só seja amado e cuidado, sem precisar me esforçar para nada?



DOENÇAS HEPÁTICAS


I. As doenças hepáticas podem estar relacionadas a problemas e dificuldades de capacidade por exemplo.

Devemos estimular o interagente a fazer os seguintes questionamentos:


a. Em que âmbitos perdi a capacidade de fazer uma avaliação e uma discriminação corretas?

b. Onde é que não consigo mais decidir entre aquilo que posso suportar e aquilo que é um “veneno” para mim?

c. Em que sentido ando cometendo excessos? Até que ponto estou “voando alto demais”(ilusões de grandeza) e aonde venho ultrapassando os limites?

d. Eu confio nos outros?



DOENÇA NOS OLHOS


I. Quem tiver problemas com a visão, deve tirar um dia e vive-lo sem óculos. No dia seguinte, faça um relatório das dificuldades que vivenciou por conta da falta dos óculos e demais fatos relevantes que percebeu. A partir deste relatório, você poderá extrair muito material para se conhecer melhor.

Devemos estimular o interagente a fazer os seguintes questionamentos:


a. O que não devo ver?

b. Deixo de ver a mim mesmo nos acontecimentos?

c. Posso suportar, afinal, ver as coisas como elas são?

d. Qual o âmbito de minha personalidade de que procuro desviar o olhar?



DOENÇA DO OUVIDO


I. Os problemas com a audição estão relacionados direta ou indiretamente com atenção e obediência.

Devemos estimular o interagente a fazer os seguintes questionamentos:


a. Por que não estou disposto a dar atenção ao que os outros dizem?

b. A quem ou a que não estou disposto a obedecer?

c. Eu sou egocêntrico?



DORES DE CABEÇA


I. Os problemas com as dores de cabeça estão relacionados a ser mental demais, ou talvez um excesso de ambição.

Devemos estimular o interagente a fazer os seguintes questionamentos:



a. Com o que ando “quebrando minha cabeça”?

b. Estou me esforçando demais para subir? (cobiça)

c. Sou um cabeçudo e tento derrubar os obstáculos com a cabeça?



DOENÇAS DE PELE


I. Os problemas com as doenças de pele estão relacionadas ao isolamento.

Devemos estimular o interagente a fazer os seguintes questionamentos:


a. Por acaso não estarei me isolando demais?

b. Qual é a minha capacidade de estabelecer contatos?

c. Por trás da minha atitude defensiva não haverá um desejo de intimidade?

d. Acaso resolvi viver no ostracismo?



DOENÇAS CARDÍACAS


II. Os problemas com as doenças podem estar relacionadas ao coração e as emoções.

Devemos estimular o interagente a fazer os seguintes questionamentos:


a. Há equilíbrio entre meu coração e minha cabeça, entre a compreensão e o sentimento? Eles estão em harmonia?

b. Dou espaço suficiente para meus próprios sentimentos, me atrevo a demonstrá-los?

c. Vivo e amo de todo coração ou apenas participo, sem grande entusiasmo?


As Doenças e as Origens Emocionais
04:00
+ Energia e os Campos
3 lectures 37:39
Trabalhando com Energia
16:00

Conforme citei no vídeo, vamos aos livros da Bárbara Ann Brennan:

1. Mãos de Luz

2. Luz Emergente

3. Cura pela Luz Interior

A Energia Universal
08:15
A Energia, os Campos e a Consciência
13:24
+ Material Extra
1 lecture 00:01

Aqui você faz download da sua apostila em PDF, bem como tem acesso há vários áudios da Josi Meda no Soundcloud. Aproveite este conteúdo riquíssimo!

Aqui você acessa seus materiais extra do nosso curso
00:01
+ Profunda Gratidão
2 lectures 09:44
Finalizando o seu curso com a Missão do Terapeuta
05:58
Aula Bônus
03:46